Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

LEM deve controlar qualidade de materiais de construção

O Ministro moçambicano das Obras Públicas e Habitação, Felício Zacarias, defende que o Laboratório de Engenharias de Moçambique (LEM) deve estar mais virada ao controlo da qualidade do material de construção que entra no país.

Neste momento, o mercado de construção em Moçambique está a ser invadido de materiais importados de qualidade duvidosa. O XVII Conselho Coordenador do Ministério das Obras Públicas e Habitação (MOPH), que teve lugar recentemente na província de Gaza, Sul de Moçambique, recomendou a necessidade de se repensar no papel desta instituição no que concerne ao controlo de qualidade, não só das obras, mas também dos materiais e componentes de construção.

Zacarias sublinhou que entra no país material de construção diverso, proveniente de vários países, não se sabendo se os mesmos são apropriados. “Há muito cimento, ferro e outros produtos e componentes que entram neste país e não sabemos se são próprios para a construção. O laboratório deve começar a ter o papel de controlo da qualidade desses materiais que entram no país”, defendeu.

Zacarias acrescentou que “tudo entra aqui materiais que vêm da China, do Brasil, Portugal, África do Sul só entram no país. Temos que saber o que se passa na importação desses materiais, nas obras que construímos”.

O Conselho Coordenador defendeu a necessidade de vincular o Laboratório de Engenharia de Moçambique aos contratos de empreitadas públicas. Para Zacarias, o Laboratório de Engenharia de Moçambique deve estar presente em qualquer obra pública, para controlar o material que é usado bem como verificar a qualidade das obras em curso. “Houve edifícios que caíram neste país, mesmo depois da independência, o laboratório deve estar sempre presente, na verificação da qualidade das obras, da qualidade do material que entra neste país”, referiu.

O Conselho Coordenador recomendou, igualmente, que há necessidade de apetrechar, a curto prazo, o Laboratório em quadros e equipamento, para responder aos imensos desafios de controlo de qualidade de materiais e processos construtivos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!