Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

https://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.html
Publicidade

Lago do Parque de Gorongosa em perigo de extinção

Lago do Parque de Gorongosa em perigo de extinção

O Lago Urema poderá desaparecer devido a prática desenfreada da agricultura nas encostas dos rios que desaguam naquele recurso que constitui a principal fonte de água dos animais do Parque Nacional de Gorongosa (PNG), localizado na província de Sofala, Centro de Moçambique. Esta é um das constatações preliminares de uma pesquisa geofísica realizada este ano pela Lund University, da Suécia, naquela estância turística, uma das maiores de Moçambique. O Lago Urema, que agora possui uma das maiores populações de crocodilos do mundo, enfrenta sérios problemas de assoreamento, problema que constitui um perigo a todo o ecossistema da zona. A pesquisa da Lund Unisersity concluiu que a profundidade do Lago Urema diminuiu de uma média de 1.50 metros, em 2004, para os actuais 0.5 metros.

Por outro lado, a superfície do lago, que funciona como um filtro das águas turvas, retraiu da média de 22 quilómetros quadrados, entre os anos de 1974 e 2004, para actuais 10 quilómetros quadrados. O trabalho agrícola e outras acções associadas à remoção de terra são as actividades que concorrem para a aceleração precoce da erosão dos solos e materiais orgânicos que são posteriormente transportados pelas enxurradas até aos cursos de água, e depois levados ao reservatório do lago, dando origem ao processo de assoreamento.

O Homem é o principal acusado de ter retirado implicitamente a cobertura vegetal e praticar actividades económicas diversas que concorrem para a impermeabilização dos solos, afectando sobremaneira o processo normal de recargas que alimentam o lago. Para inverter este cenário, a gestora dos Serviços Científicos do PNG, Franziska Steinbruch, afirma ser necessário adoptar um conjunto de medidas urgentes, com destaque para o controlo da desflorestação, proibição da abertura de campos agrícolas a menos de 50 metros das margens dos rios e a escrupulosa observação da Lei do Meio Ambiente em vigor no país.

Segundo ela, citada pelo “Notícias”, o eventual desaparecimento do Lago Urema será uma autêntica catástrofe ecológica, pois constitui actualmente a fonte principal da vida selvagem. Urema é um lago natural que se abastece das águas provenientes da serra da Gorongosa e do planalto de Báruè, na vizinha província de Manica, através de recargas do Nhandugue.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!