Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

La Liga: segundo assalto termina com empate

No primeiro dos quatro Superclássicos programados entre Real Madrid e Barcelona para as próximas semanas, e o segundo assalto entre os dois gigantes espanhóis na temporada, um empate por 1 a 1 foi o resultado. Jogando em casa no Santiago Bernabéu, o Real começou o jogo a perder e buscou o empate no segundo tempo em partida válida, desta vez, pela 33ª jornada do Campeonato Espanhol.

Em 18 dias, os arquirrivais vão jogar mais três vezes, também contando dois duelos pela semifinal da Liga dos Campeões da UEFA e um pela decisão da Copa do Rei. Foi uma partida em que ambos os golos aconteceram em marcações de pênalti e na qual as duas equipas fizeram um jogo morno até os 10 minutos finais, quando o time merengue arrancou o empate em 1 a 1. Bom para o líder Barça, que mantém uma vantagem de oito pontos para o adversário, segundo colocado na tabela.

Ao contrário do que fez no Camp Nou na primeira volta, culminando em uma goleada por 5 a 0, o Barcelona não partiu para cima do Real desde o minuto inicial. Preferiu valorizar muito a posse de bola com a troca de passes, aguardando o momento em que Xavi ou Andrés Iniesta pudessem encontrar Lionel Messi com liberdade para decidir.

No entanto, com a marcação reforçada graças à entrada de Pepe como trinco, o Real Madrid não deu espaços para o rival. Enquanto a equipa catalã tocava a bola, os merengue marcava no campo de ataque, dificultando a criação de jogadas do Barça. O objetivo do Real em campo era aguardar a melhor oportunidade para tentar um de seus contra-ataques letais, mas o rival também não deu chances: Gerard Piqué e Carles Puyol, que voltou a campo depois de quase três meses, devido a uma lesão no joelho, estavam firmes na defesa culé.

Apesar da maior posse de bola do Barça, o jogo estava bem nivelado. Messi quase abriu o placar tentando um chapéu em Iker Casillas, e, aos 29 minutos, David Villa foi derrubado pelo guarda-redes da Fúria dentro da área. O juiz não marcou pênalti e ainda mostrou o cartão amarelo a Piqué, por reclamação.

No lance seguinte, Cristiano Ronaldo fez boa jogada, mas foi desarmado por Adriano na hora do remate. No fim do primeiro tempo, O Real Madrid quase abriu o marcador. Depois da cobrança de um pontapé de canto, Sergio Ramos ajeitou de cabeça para Cristiano Ronaldo também cabecear. Com Valdés perdido, sobrou para Adriano salvar o Barça novamente, tirando a bola em cima da linha.

No início da segunda etapa, Villa entrou na área com a bola e driblou Raúl Albiol. O defesa agarrou o atacante na área, e o árbitro marcou pênalti, além de expulsar o jogador merengue. Messi cobrou, aumentou para 30 seu número de golos no Campeonato Espanhol e quebrou a escrita de nunca ter marcado diante de uma equipa comandada por José Mourinho.

Apesar da desvantagem em campo e no placar, o Real Madrid não recuou. Na sequência da cobrança de um pontapé de canto muito parecida com a do primeiro tempo, os merengues quase empataram, após Sergio Ramos cabecear e Pepe finalizar, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.

Depois das alterações de Mourinho e Pep Guardiola, o Barça recuou, e o Real passou a ter mais posse de bola, chegando mais ao ataque, mas sem objetividade. Quem chegou com perigo, no entanto, foi o Barcelona. Messi driblou três jogadores, com aquela facilidade que lhe é peculiar, e encontrou Villa sozinho do lado esquerdo, mas o asturiano finalizou para a figura de Casillas.

Faltando 10 minutos para o fim do jogo, no entanto, Marcelo dividiu bola com Daniel Alves dentro da área e foi ao chão. O árbitro anotou o segundo pênalti da partida. Cristiano Ronaldo cobrou e igualou o placar, quebrando, também, a sua marca pessoal de nunca ter marcado contra o Barcelona. Após o empate, o jogo tomou outro rumo.

Tanto Real Madrid quanto Barcelona jogaram nos 10 minutos finais tudo aquilo que ficou faltando no resto da segunda etapa e presentearam os torcedores no Bernabéu com um show de futebol. Foram 10 minutos que lembraram o espetáculo do Barcelona na partida anterior entre os dois times. Entretanto, não houve mais alterações no placar.

O empate pôs fim a uma série de cinco vitórias consecutivas do Barcelona sobre o rival no clássico do futebol espanhol e mostrou que o Real Madrid pode fazer frente aos catalães na decisão da Copa do Rei, na quarta-feira.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!