Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Juventude busca denominador comum nas suas acções

A capital moçambicana, Maputo, é desde esta quarta-feira, até sexta-feira, o ponto de encontro de chefes de departamento dos assuntos da juventude, idos de todas as províncias do país, para reflectir sobre um denominador comum na implementação das suas actividades.

A 2ª Reunião Anual dos Chefes de Departamento dos Assuntos da Juventude, um evento de três dias, será marcada pela apresentação e discussão de temas de relevo para este grupo alvo. Um dos temas de debate será “A Implementação do Fundo de Desenvolvimento do Distrito – Factores de sucesso e insucesso, desafios e oportunidades”; Plano de Actividades Especiais e do Plano Operativo Local de 2011.

Os outros temas de relevo que serão tónica dominante na reunião são as Experiências da Parceria entre o Ministério do Trabalho (MITRAB) e da Juventude e Desportos (MJD) no âmbito da Formação Técnico-Profissional de Jovens”, o Papel das Lideranças Juvenis no Fortalecimento das Respectivas Associações.

O Plano de Operacionalização da Declaração de Cheringoma: Ponto de situação e perspectivas, o Fundo de Apoio as Iniciativas Juvenis e diversos de elevado interesse para o grupo alvo, são outros pontos da agenda. O Ministro da Juventude e Desportos, Pedrito Caetano, que presidiu a sessão de abertura, disse que a reunião debruçar-se-á sobre questões determinantes na acção juvenil, perspectiva de melhorar o nível de desempenho no âmbito do Programa Quinquenal do Governo (2010/14). “O exercício que temos vindo a realizar, no que concerne a legalização das associações juvenis, nos remete a necessidade de aprofundarmos a nossa acção, tendo em vista incutir o espírito de vida associativa e as vantagens comparativas que daí advêm”, disse o ministro.

Caetano referiu-se as iniciativas em curso visando tornar mais inclusiva a participação dos jovens, ao afirmar que a Assembleia da República (AR), o parlamento moçambicano, aprovou em 2010 a Lei do Voluntariado depois de um amplo processo de consulta realizado em todo o país.

Na sequência deste acontecimento, o Ministério da Juventude e Desportos deverá, ainda este semestre, submeter ao Conselho de Ministros a proposta de Regulamento da Lei, exercício para o qual os jovens são chamados a desempenhar um papel de relevo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!