Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Famílias abandonam zonas de risco na Zambézia pelos próprios pés

Mesmo com o apoio estimado em cem mil meticais que a Assembleia da Republica (AR) vai dar as pessoas afectadas pelas cheias, a população não espera viver de mão estendida. Diariamente pessoas afectadas pelas cheias vão abandonando as zonas de risco com os seus próprios pés.

Até a última segunda-feira, um total de 195 pessoas das haviam abandonado as zonas de risco no distrito de Mopeia, numero este correspondente a 46 famílias. Já no dia seguinte, portanto terça-feira, haviam saído das zonas de risco mais 4 famílias na zona de Colo, correspondentes a 21 pessoas, totalizando desta feita, só em Mopeia, 216 pessoas, o equivalente a 50 famílias.

O destino destas pessoas, já foi traçado pelas autoridades do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) que são os bairros de Reassentamento de Zona Verde e 24 de Julho, respectivamente. Conforme explicou o delegado do INGC na Zambézia, João Zamissa, em Morrumbala cerca de 150 pessoas, isto é, 80 famílias que residiam nas Ilhotas de Mutarara, província de Tete, mas sendo de Morrumbala, respondendo aos apelos do governo, apresentaram-se no final do desta quarta-feira as autoridades de do Bairro de Reassentamento de Suz em Morrumbala, tendo sido reconduzidos aos respectivos talhões, no mesmo bairro.

De acordo ainda com Zamissa, no inicio do processo, as populações mostraram renitência em instalarem suas cabanas no local escolhido por eles próprios, alegando vários motivos, mas após sessões de sensibilização, estas dirigiram-se aos talhões que já eram sua pertença. Num outro passo, o delegado do INGC na Zambézia, fez saber que neste momento, a situação não é dramática e aquelas pessoas que saem das zonas de risco, vão se acomodando em locais que o governo tem disponível.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!