Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

SELO: Juís presidente da província de Inhambane engaveta processoas em prejuízo do Estado, por Anónimo

Juízes, Procuradores e funcionários do Tribunal Judicial da província de Inhambane, andam agastados com as atitudes Anarquicas do respectivo Juiz Presidente, José Roger Sebastião Domingos. Em causa, esta a proibição da tramitação de processos de Transgressões pelas Secções Criminais provinciais, resultando disso o engavetamento de tais autos, que deram entrada naquele tribunal em prejuízo do Estado moçambicano, consubstanciando deste modo uma clara denegação de justiça ao próprio Estado, Ofendido neste tipo de processos.

As atitudes Anárquicas deste dirigente, não se limitam apenas na inércia do Sistema Judiciario em Inhambane, mas também no mau relacionamento profissional com todos os seus colegas de trabalho, magistrados judiciais e do Ministerio Publico, e como corolário disso esta de relações cortadas com a Procuradora Chefe Provincial Carolina Azarias que se opõe a essas atitudes.

Para alimentar o seu caracter Arrogante e de desrespeito, para com os seus colegas de trabalho, o Juiz presidente provincial, dr José Roger Sebastião Domingos, “Juiz Presidente” como varias vezes se arroga, para dar peso as suas atitudes, destruiu a Comissao Provincial de Reforco a Legalidade, de que e presidente, expulsando grande parte dos membros ( juízes, procuradores, director da cadeia e representantes de outras instituições ), o que torna ainda mais vulnerável o Sistema de Administração da Justiça em Inhambane, por inexistir, um fórum próprio e mais abrangente para discussão e coordenação das acções da Maquina Judiciaria em Inhambane.

Desde os primórdios da sua “ Governacao ”, as suas atitudes tenderam a perseguir e prejudicar os colegas, a começar pelo seu antecessor no cargo, Almerino Jaime Chiziane, em que a data do inicio das suas funções mandou inspeccionar todos os actos dos processos tramitados por este magistrado, corrigindo os despachos já transitados em julgado e mandando repetir os actos mesmo consciente da falta de competência para tal.

Acto contínuo, tem estado a criar mau ambiente de trabalho e mau relacionamento entre magistrados, criando intrigas, marcando encontros individuais para denegrir a imagem de colegas, profere injurias contra magistrados aos respectivos funcionários nas ausências daqueles.

Durante o período das suas férias, a instituição, ficou completamente parada, tendo havido inclusive corte de energia eléctrica, tudo porque a gestão dos recursos para o funcionamento dos Cartorário, esta centralizada a essa figura “ Juiz Presidente”, usurpando as competências do , e prejudicando o andamento dos processos, pois nem computadores, nem fotocopiadoras funcionavam. O Juiz Presidente vai mais longe, pois nas suas actuações diz eu tenho boas relações com o Chefe, o dr Ozias Pondja.

A pergunta que se coloca e a seguinte: Onde e que vai parar a justiça em Inhambane com este tipo de dirigente? Magistrados e funcionários descontentes.

Este magistrado, diferentemente do anterior, não atinge as metas mensais estabelecidas, pois perde tempo a perseguir colegas e a falar mal deles.

Para terminar, o Juiz Presidente de Inhambane, espalha-se profissional e socialmente, que já foi baptizado e e vulgarmente conhecido por “PUTO MARAVILHA “ nas barracas onde habitualmente frequenta.

Pede-se a quem de direito para tomar alguma atitude.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!