Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Jovem mata mãe por falta de comida

Um jovem da localidade de Chaimite, distrito de Chibuto, província de Gaza, Sul de Moçambique, matou a sua própria mãe com recurso a uma catana alegadamente porque ela (progenitora) não dispunha de comida para o servir.

O jovem, cujo nome nem idade não foi possível apurar, terá chegado à sua residência num dos dias da semana passada e disse a mãe para que o servisse comida. “A mãe respondeu que não tinha na altura e ele catanou a senhora até a morte”, disse o Comandante Provincial da Polícia moçambicana (PRM) em Gaza, Xavier Tocoli, falando quinta-feira, em Xai-Xai, em entrevista a AIM, adiantando não saber se o jovem havia ou não consumido droga.

O jovem está agora detido na Cadeia Distrital de Chibuto, local para onde foi conduzido depois da sua detenção. Mas este é apenas um exemplo do tipo de crimes bárbaros que nos últimos dias tem assolado a população do distrito de Chibuto.

Mês passado, indivíduos ainda desconhecidos entraram na residência de um assistente jurídico de nome Ibrahimo Ismael e o assassinaram, também com recurso a armas brancas. “Este tipo de casos de homicídios é comum nos distritos de Chibuto e Guijá”, disse Tocoli, acrescentando que “durante o primeiro Semestre deste ano, tivemos um número não inferior a quatro casos, além de outros que foram homicídios frustrados”.

Segundo Tocoli, na maioria dos casos, estes crimes resultam de problemas tradicionais relacionados com casos de feitiçaria, ciúmes de algumas pessoas com as outras, desemprego e intenção de ganhar facilmente a vida, entre outros factores.

As autoridades dizem estar a sensibilizar as comunidades para não optarem por este tipo de actos, além de terem reforçado as acções de patrulhamento policial, mas o Comandante da Polícia diz ser difícil prevenir este tipo de crimes, porque ocorrem nas residências e, na maioria dos casos, envolvendo membros da mesma família. Por outro lado, a Policia diz ter reforçado as acções de investigações criminais, particularmente no distrito de Chibuto.

Esta acção resultou, até agora, no esclarecimento da maioria dos casos de assassinatos bárbaros e a detenção dos seus autores. Contudo, a Polícia ainda não conseguiu esclarecer o caso do assassinato do assistente jurídico. Em Gaza, as autoridades policiais afirmam que o índice geral da criminalidade baixou, em 15 por cento, no ano passado em relação a 2007, mas o número de casos de crime violento continua elevado.

“Aumentaram os casos de homicídios voluntários e roubos com recursos de armas de fogo”, disse Tocoli, referindo que muitas das armas usadas para o cometimento dos crimes são pistolas provenientes da vizinha Africa do Sul. No geral, os homicídios voluntários são mais comuns nos distritos de Chibuto, Chókwè e Bilene.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!