Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Jornalista impedido de lançar livro polémico em Luanda

Igreja católica cancela sala onde Domingos da Cruz devia apresentar o seu livro, “Quando a guerra é necessária e urgente”. O jornalista e activista cívico angolano, Domingos da Cruz, foi impedido de lançar formalmente, em Luanda, o seu último livro intitulado “ Quando a guerra é necessária e urgente”.

No livro, Domingos da Cruz, faz um apelo aos jovens angolanos para que participem activamente na vida pública do país e que não deixem que seja uma pequena elite a decidir o seu futuro. O autor tinha alugado, para o efeito, uma sala de conferências pertencente à Conferência Episcopal de Angola e São Tomé, CEAST.

Contudo o bispo Dom Emílio Sombebelo, responsável pelas instalações, impediu que o acto ocorresse, ordenando o cancelamento da reserva daquela sala.

O livro de Domingos da Cruz contém criticas às igrejas angolanas pela sua proximidade com o poder, denunciando especialmente o relacionamento de destacados prelados católicos com o governo do MPLA.

Segundo ele, os padres católicos fazem abertamente campanha a favor do grupo dominante recebendo em troca vários bens tais como casas ou automóveis.

Domingos da Cruz queixa-se entretanto de estar a ser alvo de fortes pressões tanto da igreja católica como de círculos políticos ligados ao governo por causa do seu livro.

Em declarações à Voz da América, aquele jornalista e activista cívico afirma que chegou mesmo a receber ameaças de morte, acrescentando que teme pela sua vida e que está a considerar deixar de vez o país.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!