Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Jornalista deve defender a classe

O secretário geral do Sindicato Nacional dos Jornalistas, SNJ, chamou atenção aos profissionais de comunicação social, para a defesa da soberania nacional.

Segundo Eduardo Constantino, certos correspondentes de algumas agências internacionais, mas também jornalistas nacionais, “escrevem notícias que põem em causa o bom nome de Moçambique”.

Ao nível interno, Constantino criticou aos jornalistas que escrevem contra a própria classe a que pertencem, alegadamente sem se aperceberem que quando assim agem estão também a manchar-se a si próprios diante da sociedade.

O secretário geral do SNJ, falava, último sábado, na cidade de Nampula, o segundo maior centro urbano, depois de Maputo, com maior representatividade dos órgãos de informação públicas e privadas.

“Nós não somos os donos da verdade, tem de haver coerência do que publicamos”, disse, referindo-se a necessidade da observância de maior rigor e dos princípios básicos da ética e deontologia profissional.

O encontro entre aquele dirigente e os restantes profissionais de comunicação social, baseados em Nampula foi caracterizado de fortes debates à volta do exercício da profissão de jornalista, com exemplos concretos de casos que envolvem a classe.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!