Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Jean-Pierre Bemba acusado de crimes contra humanidade

A Câmara de Primeira Instância III do Tribunal Penal Internacional (TPI) declarou, segunda-feira, por unanimidade o antigo rebelde congolês Jean-Pierre Bemba Gombo culpado de duas acusações de crimes contra humanidade (assassinato e violação) e três acusações de crimes de guerra (assassinato, violação e pilhagem).

Estes crimes que lhe são imputados foram cometidos durante a operação levada a cabo na República Centro Africana de 26 de Outubro de 2002 até 15 de Março de 2003 por um contingente do Movimento de Libertação do Congo (MLC), a sua formação política.

Bemba foi chefe militar do MLC e exerceu autoridade e controlo efectivos das forças que cometeram estes crimes.

A Câmara de Primeira Instância III decidirá o procedimento a seguir para fixar a pena depois de ouvir as partes e os representantes legais das vítimas. A Câmara de Primeira Instância III é composta pela juíza-presidente Sylvia Steiner, do Brasil, pela juíza Joyce Aluoch, do Quénia, e pela juíza Kuniko Ozaki, do Japão.

No quadro da aplicação do Estatuto de Roma e do regulamento de procedimento e prova do Tribunal, as partes – o procurador e a defesa – têm 30 dias para fazer apelo da declaração de culpabilidade, caso contrário o caso será transmitido à Câmara de Recurso composta por cinco juízes.

O processo no caso Bemba abriu a 22 de Novembro de 2010 e a fase de apresentação dos elementos de prova terminou a 7 de Abril de 2014.

Bemba, presidente do MLC, foi detido a 24 de Maio de 2008 pelas autoridades belgas em virtude dum mandado de captura emitido pela Câmara Preliminar III do TPI.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!