Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

https://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.html
Publicidade

Jatrofa: Utopia ou realidade

A organização Friends of the Earth (Amigos da Terra) criticou, recentemente um acordo, que se esperava que fosse anunciado esta semana por líderes da União Europeia e Brasileiros, visando a expansão dos biocombustíveis em Moçambique e conforme os críticos da iniciativa, promover os biocombistíveis em África para alimentar os biliões de carros europeus é descrito como “imoral e perverso”.

A crítica dos ambientalistas surge pelo facto de os Presidentes da Comissão Europeia e do Conselho Europeu, José Manuel Barroso, e Herman Van Rompuy, juntamente com o Presidente do Brasil, Lula da Silva, terem assinado esta semana, durante a IV Cimeira UE-Brasil(Brasília), um acordo de parceria com Moçambique para desenvolver projectos de bioetanol e de biodiesel e, durante a visita ao Brasil, Van Rompuy visitou na quarta-feira a «COSAN», um dos maiores produtores e exportadores de etanol do mundo. local pela posse de terra”.

Acima de tudo, Lemos destacou que “nós queremos investimentos reais em agricultura que nos permitam produzir alimentos e não combustível para carros estrangeiros” e citou um novo relatório da Friends of the Earth International, «The Jatropha trap» (a armadilha da Jatropha), que avalia a produção de Jatropha em Moçambique que destaca a diferença significativa entre a retórica e a realidade.

Por exemplo, a expansão de culturas de biocombustíveis em Moçambique já foi amplamente criticada por retirar terras férteis usadas pelas comunidades para produzir alimentos, más condições de trabalho para trabalhadores locais e conflitos com a população local pela posse de terra. Porém, os investidores de biocombustíveis, principalmente Europeus e outras companhias estrangeiras, já solicitaram o direito de usar cerca de 4.8 milhões de hectares de terra no nosso país – quase um sétimo das terras aráveis disponíveis em Moçambique.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!