Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Investimento na prospecção de petróleo pode superar 550 milhões de Euros

Os investimentos na prospecção de petróleo em Moçambique poderão ultrapassar os 550 milhões de Euros (20.9 biliões de meticais) até 2011, de acordo com estimativas do Instituto Nacional do Petróleo (INP).

O Presidente do Conselho de Administração (PCA) do INP, Arsénio Mabote, disse que desde 2006 foram investidos, no país, mais de 209 milhões de Euros (7.9 biliões de Meticais) na pesquisa de petróleo. Mabote sublinhou que estes valores foram deduzidos tendo em conta as projecções apontadas nos contratos do Governo com as multinacionais petrolíferas que estão a operar em Moçambique.

Neste momento, cerca de dez multinacionais do sector petrolífero estão envolvidas em actividades de pesquisa e prospecção deste recurso nas águas moçambicanas. No entanto, as actividades de pesquisa e prospecção de petróleo são mais intensas ao longo da Bacia do Rovuma, entre as zonas Norte e Centro do país.

Nesta região, estão a operar as companhias Artumas (canadiana), ENI (italiana), Anadarko (norte-americana) e Norsh Hydro (norueguesa). Mabote considera que a expectativa das companhias relativamente aos resultados das pesquisas tem superado o abrandamento dos investimentos noutros sectores devido à crise financeira internacional.

“Há de facto uma ou outra empresa de pequena dimensão que abandona as pesquisas, mas a crise financeira internacional não está a afectar a actividade”, sublinhou o PCA do INP, citado pela Rádio Moçambique (RM).

A existência de reservas abundantes de gás e de carvão em Moçambique alimenta a expectativa de que possa também haver petróleo no país, facto que as pesquisas ainda não confirmaram. Entretanto, a Anadarko revela que Moçambique tem potencial para uma reserva superior a três biliões de Barris Equivalentes de Petróleo (BOE, sigla em língua inglesa).

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!