Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

FACIM será removida para Marracuene

A Feira Internacional de Maputo (FACIM), uma exposição que se realiza anualmente na cidade capital moçambicana, passa a ter lugar em Marracuene, onde serão construídas infraestruturas modernas. Assim, a FACIM, a partir da sua próxima edição (2010), vai passar a acontecer num espaço de 20 hectares em Ricatlha, distrito de Marracuene, na província de Maputo, Sul do país.

Esta informação foi revelada segunda-feira, em Maputo, pelo Presidente do Conselho de Administração do Instituto para a Promoção de Exportações (IPEX), José Macaringue. Entretanto, numa primeira fase, será construído apenas um pavilhão multiuso e a ocupação da restante área com infra-estruturas turísticas, de alojamento, lazer, entre outras, será progressiva e deverá envolver o sector privado.

“Já encontramos em Ricatlha um espaço de 20 hectares para construir uma feira de raiz. As actividades iniciam imediatamente para no FACIM será removida para Marracuene próximo ano podermos acolher a 46/a edição da FACIM. As obras vão consistir na construção de um pavilhão multiuso onde, para além da FACIM, serão realizadas outras actividades de grande envergadura”, explicou, acrescentando que ‘este pavilhão vai hospedar o Campeonato Mundial de hóquei em patins de 2011″.

Para a construção do referido pavilhão multiuso, são necessários 16 milhões de dólares norte-americanos. Neste projecto, prevê-se a construção de um parque de estacionamento com capacidade para albergar mil viaturas. Neste momento decorrem negociações entre o Governo e Sociedade Gestora de Feiras e Exposições (SOGEX) para a privatização do recinto da FACIM, localizado numa das zonas mais nobres da cidade da Maputo, ao longo da orla marítima.

Com a retirada da FACIM daquele local põe-se fim a um processo que demorava iniciar, que era da sua reabilitação e modernização. O actual recinto da FACIM encontra-se em estado avançado de degradação, para alem de estar a ser sub-aproveitado, uma vez que é utilizado duas a três vezes por ano. A construção de novo recinto para a FACIM vai responder aos anseios dos expositores, que há muito pediam uma feira mais moderna, atractiva, comparada a outras que ocorrem nos países vizinhos e não só.

Com um recinto da FACIM modernizado, espera-se atrair homens de negócios de vários quadrantes do universo, aumentando, desta feita, o número de expositores. Em tempos já idos, países como os Estados Unidos da América (EUA), Suécia, Dinamarca, entre tantos outros, se faziam presentes a FACIM. Aliás, há muitos anos que estes Estados não participam da maior feira de negócios de Moçambique.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!