Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Instabilidade na Líbia eleva preço do barril de petróleo

O preço do barril de petróleo da categoria Brent subiu mais de oito dólares na manhã desta quinta-feira, em virtude dos temores do mercado da instabilidade política na Líbia e no norte da África. O barril do Brent atingiu a marca de 119,79 dólares nos mercados europeus no começo desta quinta.

Na quarta-feira, o barril americano foi comercializado a 100 dólares, o maior valor dos últimos 28 meses, para depois fechar o dia em 98,10 dólares. As exportações de petróleo da Líbia, o 12º maior produtor do mundo, caíram 25% desde o início da crise institucional em que o país mergulhou há duas semanas.

O ministro de Petróleo da Arábia Saudita, Ali al-Naimi, disse esta terça-feira que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) está pronta para cobrir qualquer eventual desabastecimento do produto provocada pela turbulência política na Líbia.

A importância da Líbia no mercado

A Líbia, que também é membro da Opep, é o quarto produtor de petróleo da África, depois da Nigéria, Argélia e Angola, com cerca de 1,8 milhão de barris diários e possui reservas avaliadas em 42 bilhões de barris. Os dados são da agência americana de informação sobre energia (EIA).

Na chegada ao poder do coronel Kadafi em 1969, as companhias petroleiras, majoritariamente americanas, extraíam do solo líbio mais de 2 milhões de barris diários. Rapidamente, o líder líbio nacionalizou o petróleo, limitou a produção e criou a Companhia Nacional de Petróleo (NOC), que iniciou empreendimentos conjuntos com a participação minoritária de empresas estrangeiras.

Depois de vinte anos de isolamento, a Líbia viu chegar todas as companhias ocidentais ávidas por petróleo e dispostas a enfrentar licitações. Na área dos hidrocarbonetos, cerca de 40 operadores estrangeiros do mundo inteiro participaram em quatro licitações para explorar jazidas.

O objetivo é levar a produção a 3 milhões de barris diários (mbd) em 2013 em troca de investimentos no valor de 30 bilhões de dólares. A Líbia exporta a maior parte de seu petróleo aos países da Europa, entre eles Itália, Alemanha, Espanha e França.

O país também quer desenvolver sua produção de gás natural – setor no qual tem reservas estimadas em 1,540 trilhão de metros cúbicos, segundo a Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep).

O país quase duplicou suas exportações de gás natural em três anos, de 5,4 bilhões de metros cúbicos em 2005 para mais de 10 bilhões de metros cúbicos anuais, também segundo estatísticas da Opep.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!