Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Inspectores do Estado querem mais poderes

A insuficiência de instrumentos legislativos para o exercício das actividades inspectivas e a insuficiência dos recursos humanos são alguns dos principais entraves que os inspectores nacionais têm vindo a enfrentar no exercício das suas actividades.

 

 

Esta preocupação foi apresentada pelo Inspector Geral Administrativo do Estado, Augusto Mundlovo, durante a realização da sessão do III Conselho dos Inspectores – Gerais de várias instituições da máquina do Estado.

O encontro teve lugar na cidade de Maputo. Apresentando uma proposta de actividades deste grupo profissional, Augusto Mundlovo disse que a classe precisa de mais poderes que criem condições para sancionar os agentes públicos em casos de se detectar ilegalidades e irregularidades no seu desempenho.

Mundlovo apontou ainda a necessidade de dotar aquela classe de instrumentos que lhes possibilite aprovar o seu próprio plano anual de das suas actividades.

Por seu turno, a ministra da Função Pública, Vitória Diogo, disse que as acções inspectivas aos órgãos do Estado, no país, estão a conhecer um estágio animador apesar de reconhecer serem legítimas, as preocupações apresentadas pelo dirigente da classe dos inspectores.

Apontou, assim, a necessidade de se formar e capacitar mais inspectores com vista a responder os actuais desafios impostos pelo desenvolvimento do país. Diogo referiu ainda haver necessidade de se definir o perfil do candidato a exercer as funções de um inspector.

Segundo Diogo, um inspector deve ter um alto sentido de sigilo profissional por estar, no decurso das suas actividades, a lidar com vidas dos diversos profissionais que, segundo ela, merece muito cuidado.

A questão do domínio da legislação foi, também, apontada por Vitória Diogo, tendo frisado a necessidade do conhecimento profundo da legislação.

Há, segundo aquela governante, a necessidade de ter habilidade e capacidade de avaliar e decidir em caso de qualquer irregularidade verificada

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!