Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Inspector da Polícia em Gaza detido por libertar condutor envolvido em acidente viação

Um inspector da Polícia da República de Moçambique (PRM), em Gaza, foi recolhido aos calabouços, acusado de confundir as suas funções de garante da segurança e da ordem públicas e combate de infracções à lei com as de magistrado, e, na sequência, mandou soltar um cidadão que estava preso em resultado do seu envolvimento num acidente de viação.

Trata-se de Gabriel Luís Jossene, que à data dos factos era chefe do Departamento da Polícia de Trânsito (PT), em Gaza. A sua detenção foi decretada pelo Tribunal Judicial da Província de Gaza, por entender, primeiro, que não compete à Polícia restituir cidadãos presos à liberdade e, segundo, por suspeitas de que a soltura do automobilista em alusão foi mediante um esquema de corrupção.

Reagindo a este caso, Luís Vianeque, procurador e porta-voz da Procuradoria Provincial de Gaza, disse a que Gabriel Jossene é “acusado de crime de abuso de cargo e função”.

Um “chefe do Departamento” da PT “não tem competências” para mandar libertar um recluso, mas uma “autoridade judiciária” pode fazê-lo.

O magistrado esclareceu que Gabriel Jossene não foi incriminado de prática de corrupção, porque “o colega que trabalhou no processo” não encontrou elementos que provassem ter havido tal situação.

Contudo, o automobilista em causa disse, durante a “instrução dos autos acusatórios”, que desembolsou entre cinco mil e seis mil meticais para ser solto, o que não foi provado, de acordo com Luís Vianeque.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!