Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Inhambane/ bolsas de fome: governo decreta alerta amarelo

Pouco mais de quarenta mil pessoas caíram na vulnerabilidade extrema e poderão ser afectadas pela fome na província de Inhambane, Sul de Moçambique. Estes casos se registam nos distritos de Panda, Funhalouro, Mabote, Govuro e parte do interior de Inhassoro. A mesma situação ocorre na parte Norte de Vilankulo, e, ainda, no Oeste do distrito de Massinga.

 

 

Nestes locais se receia que possam haver mortes caso não chova nos próximos trinta dias. Dada a gravidade da situação constatada por uma equipa multisectorial, o Governo decretou o alerta amarelo, como sinal de perigo, pois as reservas alimentares estão a esgotar.

A equipa multisectorial integra o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), o Programa Mundial da Alimentação (PMA) e a Direcção Provincial da Agricultura.

O Delegado Provincial do INGC, David Dumangane, citado pelo Jornal Noticias, disse que a situação crítica poderá ocorrer em alguns povoados do distrito de Funhalouro, onde cerca de duas mil pessoas estão quase sem nada para comer.

David Dumangane salientou que a situação da vulnerabilidade na província tem vindo a reduzir drasticamente, mercê do aumento da produção agrícola nos últimos anos.

Porém, a irregularidade das chuvas naquelas regiões provocou fraca produção na última safra agrícola, daí a consequente insegurança alimentar.

“A situação não é ainda alarmante porque ainda há um pouco de milho da última safra agrícola, mas é preocupante porque caso não chova até Dezembro as reservas vão esgotar-se “, disse Dumangane.

O delegado do INGC recordou que em Agosto último uma brigada do Secretariado Técnico de Segurança Alimentar e Nutrição (SETSAN) trabalhou na província, tendo constado que o nível de vulnerabilidade atingia um universo de quarenta e seis mil pessoas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!