Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Inflação vai acelerar no quarto trimestre de 2012

O custo geral de vida em Moçambique deverá agravar-se, nominalmente, ao longo do quarto trimestre de 2012 devido ao menor crescimento da economia relativamente ao seu nível potencial estabelecido pelo Governo em 7,5% até finais do ano, em termos do Produto Interno Bruto (PIB).

Projecções de curto prazo do Banco de Moçambique (BM) indicam que a inflação vai continuar a desacelerar ao longo deste mês de Junho, comportamento que vem registando desde os meses de Fevereiro, Abril e Maio passados com quedas de -0,24% em Fevereiro e Abril e -0,53% (Maio), segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

O banco central moçambicano explica esta projectada desaceleração da inflação com a entrada para a época fresca que favorece a produção de hortícolas e leguminosas nas províncias de Maputo e Gaza que são principais centros de abastecimento à cidade de Maputo; aumento da oferta de amendoim e milho a reflectir a primeira época de colheitas; redução dos preços do trigo no mercado internacional e da laranja e limão.

Metical

O impacto destes factores, na óptica ainda do BM, poderá ser anulado pela ligeira depreciação do Metical, face ao Dólar norte-americano e ao Rand, e subida de preços de alguns produtos importados da África do Sul com destaque para o tomate que tem um peso considerável na classe das frutas e vegetais.

O ligeiro enfraquecimento da divisa moçambicana, em termos efectivos, deve-se, em parte, à previsão da recuperação da economia dos Estados Unidos da América, em 2012, redução da taxa de desemprego e melhoria da confiança dos consumidores.

Monitoria

Entretanto, o BM afirma ter já identificado sete principais factores a serem monitorados que podem afectar os resultados das suas projecções sobre inflação até finais deste ano de 2012, sendo de destacar a prevalência da crise da dívida soberana nos países da Zona Euro com impacto na volatividade dos mercados financeiros e no fraco desempenho económico das economias da região e global e volatilidade de preços de algumas mercadorias com impacto nos preços domésticos de alimentos e energéticos.

No contexto interno são destacados factores como evolução dos preços administrativos dos principais produtos com destaque para combustíveis, dos desembolsos de ajuda externa com impacto no comportamento da taxa de câmbio, volatilidade da taxa de câmbio do Metical, face ao Dólar dos EUA e ao Rand, e comportamento dos preços das frutas e vegetais.

Frisa-se, entretanto, que as projecções do BM sobre a inflação cobrem um horizonte temporal de quatro trimestres e são feitas com suporte de um modelo macroeconómico semi-estrutural conjugado tecnicamente na avaliação de indicadores e informações económicas disponíveis.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!