Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

INE procura formas mais baratas de estatísticas

O Instituto de Estatísticas de Moçambique (INE) está a implementar formas menos onerosas de actualização da informação estatística do país.

Camilo Amade, chefe do Departamento de Estatísticas, Bens e Ambiente do INE, disse hoje que aquela instituição pretende manter válida a informação dos resultados do censo sem ter de voltar a realizar um recenseamento de raiz.

Amade falava à imprensa momentos depois do início do seminário de divulgação dos estudos temáticos realizados em função dos resultados do primeiro censo nacional do sector informal e instituições sem fins lucrativos de 2004/ 5.

Segundo a fonte, esta informação estatística é “muito importante” para o país, pois facilita a elaboração das políticas de combate a pobreza.

De acordo com os dados do INE, o país conta com cerca de 4.450 instituições sem fins lucrativas, entre organizações não governamentais, (nacionais e estrangeiras), fundações, associações, organizações religiosas, políticas, académicas, entre outras.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!