Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Industria extractiva em franco crescimento

Os aumentos da produção de carvão, de 186 porcento, e de ilmenite e diatomite vão contribuir de forma significativa para o crescimento de 27,5 porcento previsto para a indústria extractiva em Moçambique em 2012, de acordo com o Plano Económico e Social aprovado pelo parlamento.

A expansão da produção do carvão resultará do início da exploração comercial nos empreendimentos de Benga, Cahora Bassa e Moatize, na província central de Tete, estando prevista uma produção de 5,8 milhões de toneladas de carvão de coque ou metalúrgico e de 172 mil toneladas de carvão térmico.

Por seu turno, a produção no projecto de exploração de areias pesadas de Moma, na província nortenha de Nampula, deverá registar em 2012 um crescimento de 34,9 porcento no ilmenite, 19,8 porcento no caso do zircão e de 41,6 porcento no rutilo.

Ainda de acordo com o Plano Económico e Social para 2012 a produção de ouro deverá registar um decréscimo de 17,7 porcento.

Relativamente às pedras preciosas e semi-preciosas, prevê-se um crescimento de 150 porcento devido ao aumento da produção de turmalinas na província central da Zambézia, bem como o reinício da produção de granadas no Niassa, norte de Moçambique.

Segundo o “Noticias”, o plano de produção de gás natural para 2012 irá manter-se inalterado ao nível de 132 milhões de gigajoules.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!