Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Incêndio numa flat em Maputo deixa família na miséria

Incêndio numa flat em Maputo deixa família na miséria

Um incêndio deflagrou numa flat no oitavo andar, sem causar vítimas mortais, nesta quinta-feira (13), no bairro do Alto-Maé, na cidade de Maputo, mas destruiu quase todos os bens. Como do costume, apesar de funcionar a poucos quarteirões do local do acidente, o Serviço Nacional de Salvação Pública (SENSAP) chegou tarde e não tinha água suficiente para debelar o fogo.

A degraça aconteceu quase na esquina entre as avenidas 24 de Julho e Guerra Popular. Os ocupantes, dos quais a dona da casa, a empregada e a menina que causou o incêndio, saíram ilesos graças à ajuda dos vizinhos. Entretanto, duas senhoras perderam os sentidos por inalação excessiva da fumaça.

A empregada da casa suspeita que a criança, que brincava na varanda e onde o incêndio começou, ateou fogo num colchão com o propósito de ver o que resultaria dessa acção. Quando os adultos se aperceberam das chamas já era tarde para evitar o pior, principalmente porque não despunham de meios de extinção de incêndios, à semelhança do que acontece em quase todos os edifícios da capital do país.

Devido à demora do SENSAP, um dos moradores do edifício, ao aperceber-se da intensificação das chamas, tomou a decisão de recorrer a uma corda para chegar ao oitavo andar com vista a ajudar as vítimas, mas terminou no terceiro andar por limitação da mesma corda. Nesse momento, o corpo de salvação pública já se encontrava no local.

Todavia, alguns vizinhos e curiosos que estavam no local ficaram revoltados e tentaram agredir os trabalhadores do SENSAP por causa da demora para debelar o fogo, o só foi extinto após mais de três horas mercê da ajuda dos bombeiros do Aeroporto Internacional de Maputo.

A proprietária da flat e uma outra cidadã permaneceram muito tempo inanimadas e sem socorro. A ambulância do SENSAP quando chegou ao local só podia evacuar uma pessoa de cada vez para o hospital por causa da limitação do espaço.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!