Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Incapacidade dos hospitais causa morte a cerca de 220 crianças por dia em Moçambique

Em Moçambique, cerca de 220 crianças menores de cinco anos de idade, apoquentadas por diversas doenças, morrem, por dia, devido à falta de tratamento médico atempado e, anualmente, são registados cerca de 80 mil óbitos.

Segundo a Save the Children, algumas doenças que tiram a vida dos petizes, tais como a malária, pneumonia e diarreia poderiam ser evitadas ou tratadas, mas as medidas nesse sentido são ineficazes.

A informação foi avançada esta quinta-feira (25), em Maputo, por aquela organização que trabalha em prol da criança. Apontou-se igualmente que a limitada capacidade de recursos humanos na saúde é um dos factores que originam essas mortes. Em 2010, por exemplo, o país possuía um rácio de 3,9 médicos e 25 enfermeiros para 100.000 habitantes, facto que não deixa dúvidas de que as unidades sanitárias moçambicanas ainda se debatem com problemas de falta de pessoal e ainda estão entre os países com os índices mais baixos na região africana e no mundo.

A Save the Children disse que o baixo acesso aos serviços de saúde por parte da população varia, de forma desproporcional, de acordo com a província. Por exemplo: em 2011, os centros de saúde da Zambézia atenderam menos de 50% de crianças que padeciam de febre, contra 70% em Gaza e 84% em Nampula.

Umas das soluções para suprir o défice de atendimento, na óptica da Save the Children, é a capacitação das comunidades com vista a promoverem os serviços de saúde, terem habilidades para efectuar diagnósticos e o tratamento primário das crianças.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!