Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Ibrahim Boubacar Kéita e Soumaila Cissé disputam segunda volta das presidenciais no Mali

O presidente da Mobilização para o Mali (RPM), Ibrahim Boubacar Kéita, e o candidato da União para a República e Democracia (URD), Soumaila Cissé, devem disputar, a 11 de agosto corrente, a segunda das eleições presidenciais.

Ibrahima Boubacar Kéita (IBK) venceu a primeira volta das eleições presidenciais, organizada a 28 de julho, com 39,59 porcento dos votos diante de Soumaila Cissé, que obteve 19,34 porcento dos sufrágios, segundo os resultados definitivos provisórios proclamados sexta-feira pelo ministro maliano da Administração Territorial, o coronel Moussa Sinko Coulibaly.

Nenhum dos 27 candidatos em competição obteve a maioria de mais de 50 porcento, portanto uma segunda volta está prevista entre os dois primeiros candidatos que militaram no partido Aliança para a Democracia no Mali (ADEMA) e participaram na equipa governamental (1994) do ex-Presidente maliano e da Comissão da União Africana (UA), Alpha Oumar Konaré.

Ibrahim Boubacar Kéita foi primeiro-ministro de Alpha Oumar Konaré (1994-2000) e presidente da Assembleia Nacional sob o regime do deposto Presidente Amadou Toumani Touré, enquanto Soumaila Cissé ocupou os cargos de presidente da Comissão da União Económica e Monetária Oeste-Africana (UEMOA), ministro das Finanças (1993 e 1997), ministro das Finanças e Comércio (1994) e ministro do Equipamento, Administração Territorial, Ambiente e Urbanismo (2000) no regime de Alpha Oumar Konaré.

A taxa de participação na primeira volta estimou-se em 51,5 porcento, a mais elevada no Mali desde o advento em 1991 da democracia neste país.

Na primeira volta, a 28 julho último, seis milhões 900 mil cidadãos foram às urnas para eleger o Presidente da República e pôr termo a uma transição ocorrida após o golpe de Estado de 22 de março de 2012 contra o Presidente Amadou Toumani Touré, seguido da ocupação do norte do Mali por terroristas islamitas, que foram expulsos depois pelas forças francesas, malianas e africanas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!