Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

HIV/SIDA: cuidados domiciliários em 53 distritos

Cinquenta e três distritos de sete províncias moçambicanas acabam de ser seleccionados para acolher um projecto de fortalecimento de cuidados de saúde baseados na comunidade a pessoas vivendo com o vírus da Sida.

A iniciativa é da ‘Family Health International’ (FHI), uma organização não-governamental ligada a Saúde e Desenvolvimento, que conta com apoio financeiro da Agência Norte Americana para o Desenvolvimento Internacional (USAID).

O pacote, de cuidados a ser disponibilizados no âmbito deste programa, contempla mulheres em período pré e pós parto, crianças órfãs e vulneráveis e suas famílias.

Representantes da FHI apresentaram o projecto ao Governo da província do Maputo, Sul de Moçambique, uma das beneficiárias da iniciativa que, de acordo com o “Noticias”, deverá abranger também as províncias de Inhambane, Sofala, Manica, Tete, Niassa e Cabo Delgado.

A meta do projecto é melhorar a saúde e a qualidade de vida do público-alvo, através de actividades de assistência às comunidades no combate às doenças crónicas e infecciosas e divulgação de informações e conhecimentos baseados em pesquisas de reconhecido mérito.

A iniciativa, segundo os proponentes, enquadra-se no programa quinquenal de intervenções da FHI para o período 2010-2015, que esta a ser executado em parceria com a ‘World Relief Corporation’, a ‘Africare’ e o Projecto ‘Hope’, entidades cujas actividades estão alinhadas com os objectivos do FHI.

Dos objectivos definidos para o projecto, destaca-se o fortalecimento da coordenação e parcerias internas para assegurar a provisão de serviços eficientes e inovadores baseados nas comunidades; melhorar a disponibilidade, acessibilidade e o uso de cuidados e serviços de apoio para grupos alvo centrados na família, tendo em conta a idade e a equidade do género.

No âmbito deste projecto, a Associação Nacional de Enfermeiros de Moçambique (ANEMO) deverá aumentar a quantidade e qualidade de serviços dos cuidados domiciliários, através do fortalecimento da supervisão e aumento do número de formadores que trabalham nas comunidades.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!