Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

“Hip Hop” contra HIV/SIDA

Em “DVD Jovem para Jovem”, a Thumba Sound Estúdios – uma associação cultural juvenil – usa o estilo musical Rap para espalhar informação sobre a pandemia da SIDA. O conteúdo, diga-se, é o oposto dos videoclipes a que a televisão nos habituou.

Quando o assunto é fazer um DVD do estilo musical rap, a receita, pelo menos para o senso comum, é: raparigas semi-nuas esfregando-se nos rapazes de calças largas em carros luxuosos ou em iates ou mesmo à beira de uma piscina trazendo consigo charutos, bebidas alcoólicas e ostentando dinheiro. Mas o “DVD Jovem para Jovem” da volta a esses lugares-comuns e, através de uma linguagem jovem, directa e dinâmica, desconstrói o problema que conduz ao isolamento social dos seropositivos: o estigma. E não só: também consciencializa a juventude sobre a necessidade de fazer teste de HIV/SIDA e aborda o impacto devastador daquela que é considerada a doença do século.

Quando o vídeo começa, durante os primeiros dois minutos, são-nos apresentados, em jeito de introdução, alguns breves depoimentos sobre a necessidade de se criar esperança, educação e saúde, além de nos elucidar que “um dia teremos a tecnologia que nos faz falta, os recursos necessários para fazermos a diferença” e em que se terá “o poder de salvar vidas, tratamento para 2 milhões de pessoas, prevenção de 7 milhões de novas infecções e cuidados para 10 milhões em todo o mundo”.

A primeira reacção a essa mensagem pode ser de que estamos perante mais uma iniciativa moralista, mas os minutos que se seguem fogem rapidamente de qualquer moralismo ou de um “puxão de orelhas” à camada mais jovem da sociedade moçambicana. Com uma duração de sensivelmente 57 minutos, o “DVD Jovem para Jovem” desmitifica a ideia errada de que o HIV/SIDA é um problema que apenas diz respeito aos outros e desconstrói as metáforas que estão à sua volta e que dão força à discriminação e à estigmatização.

A informação sobre formas de prevenção é feita pelos jovens rappers para jovens de todos os estratos sociais. Ao todo, são dez jovens músicos moçambicanos amantes do movimento cultural Hip Hop que, através da música sobretudo o estilo Rap, expressam as suas ideias em matérias ligadas às infecções de transmissão sexual, com destaque para a SIDA. Trata-se de uma campanha de sensibilização informal que, de uma forma diferente, ou seja, nunca vista antes, pretende alterar os comportamentos dos jovens, uma vez que estão entre a população mais afectada pela pandemia.

As letras das músicas são de autoria dos jovens e diferem uma das outras nas histórias que contam, mas o objectivo é o mesmo: aumentar o conhecimento da juventude, particularmente os estudantes, sobre a prevenção daquele problema social. As mensagens não são transmitidas numa linguagem paternalista, nem se prendem ao formalismo “Você-Você” e tão-pouco amedronta quem as escuta. Pelo contrário, elas chegam-nos aos ouvidos num tom intimista, que nos deixa num à-vontade e naquela situação de desejo contínuo, neste caso, de ouvir mais uma vez. “Acorda irmão, tens muito que aprender, és tão novo ainda tens muito por viver”, este é um dos trechos da música de AK um dos rappers que empresta a sua voz e dá a cara nesta iniciativa.

Além daquele rapper, outros MC’s como é caso de Nvucu, Alfa 13, Devil Drain, Demente, Chakany, Salafrário, entre outros, emprestam o seu talento em “DVD Jovem para Jovem”, assim como, cada um deles, deixa ficar uma mensagem, através de uma informação de fácil compreensão dirigida aos jovens, sobre a importância da prevenção do HIV/SIDA. Os 57 minutos do vídeo não são apenas dedicados à música e às mensagens dos rappers. O Plano de Emergência para o Alívio do HIV/SIDA (PERFAR), representado por Jennifer, o psicólogo Gilberto Matsinhe e o oficial de Programas da Thumba Sound, Emílio Balói, também deixam algumas palavras de sensibilização.

Quando o vídeo termina, fica-se com a sensação de que o Hip Hop é umas das melhores ferramentas de divulgação que pode ajudar na luta contra o HIV/SIDA, alterando o comportamento dos jovens, mudando as metáforas e estigmas e desenvolvendo novos projectos de disseminação da informação. Gravado nos estúdios da Rádio Viva e editado pela TV Maná-Moçambique, o DVD enquadra-se no projecto “Jovem sem HIV/SIDA” da Thumba Sound Estúdios, financiado pela Embaixada do Estados Unidos da América. O mesmo será distribuído gratuitamente em apenas duas escolas, nomeadamente Escola Secundária da Matola e da Zona Verde. Cada instituição de ensino irá receber 150 DVD’s, e todas as turmas terão direito a, pelo menos, um exemplar do vídeo que poderá ser reproduzido para os estudantes, uma vez que se trata de um dos grupos mais vulneráveis. A intenção daquele projecto representa “uma peça importante na campanha que é levada a cabo a nível mundial para deter e reverter esta pandemia”.

Embora esteja inserido no projecto “Jovem sem HIV/SIDA”, o “DVD Jovem para Jovem” foi produzido com recurso a meios próprios. Refira-se que Thumba Sound Estúdios é uma associação juvenil sem fins lucrativos que desenvolve várias actividades tais como: espectáculos musicais, formação, capacitação e sensibilização de jovens em matérias sobre o HIV/SIDA, programas de rádio e televisão, além de proporcionar cursos a professores primários e secundários a nível dos distritos sobre a pandemia.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!