Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Há falta de ambição nos cantores da nova geração

Há falta de ambição nos cantores da nova geração

Lorena Nhate

Num dos mais famosos subúrbios da cidade de Maputo, mais concretamente no bairro de Hulene “B” encontramos Lorena, a penúltima filha do casal João Nhate e Elisa Matavel, ela descobriu seu talento quando integrou num grupo coral da igreja Assembleia de Deus, algum tempo depois o “Fama Show” deu-lhe outros condimentos para o sucesso que é hoje.

 

 

 

A cantora conta que sempre foi incentivada por amigas e colegas da escola a seguir a carreira musical, pela “doçura” de sua voz. Impulsionada por Zico, em 2006 começa a gravar seu primeiro álbum composto por dez faixas e intitulado “Bhavha Juíz”, editado pela Vidisco, que foi um verdadeiro sucesso nas rádios e televisões nacionais.

 

Foi assim que a cantora assinou seu nome no livro das estrelas da música moçambicana. Aliás, ela revelou-nos que sempre apreciou a já falecida Zaida Chongo, “pela sua atitude e sua performance quando se fazia ao palco”, outra referência desta jovem cantora é a Mingas, “ela sabe estar na música e aprecio muito sua maneira sensível de se apresentar em público”, outra palavra de apreço vai para a norte-americana Whitney Houston, que para Lorena é dona de uma voz de ouro.

Caracterizada pela sua fidelidade à marrabenta com uma temática de intervenção social, a cantora é já uma referência obrigatória quando se fala da música ligeira moçambicana.

 

Segundo álbum

 

Em termos de saúde musical, Lorena referiu que está a atravessar melhores momentos da sua carreira, por isso que já se encontra em estúdio a preparar seu segundo álbum.

A cantora de “Bhavha Juíz” promete um álbum diferente e bem executado. “Quero variar um pouco, o segundo disco vai ter mais músicas acústicas, estou a trabalhar com uma banda no sentido de me dar o suporte necessário para que o álbum tenha todos os elementos necessários”, disse.

Segundo Lorena, o álbum será lançado ainda dentro deste ano será produzido por Slowlly, um dos produtores da praça.

Com apenas três anos de carreira, a cantora almeja ser reconhecida além fronteiras e diz estar a lutar para que tal aconteça.

Numa avaliação ao desempenho dos cantores da sua geração, a artista nota uma falta de ambição por parte dos mesmos, referindo que não basta apresentar um disco com qualidade é preciso ser agressivo. “O músico não deve ficar só a espera da benevolência das editoras, tem que lutar para conquistar seu espaço. Noto que falta garra e ambição nos músicos jovens e isso é mau, principalemente quando queremos-nos impôr no mercado discográfico, o mercado está muito agressivo”, considerou.

Recorde-se que Lorena encontra-se na parada Top Ngoma da Rádio Moçambique com a canção “Ku hemba hi lirhandzo” entre as dez canções mais votadas. Actualmente Lorena Nhate divide-se entre os estúdios e os estudos, está a frequentar o curso de gestão de recursos humanos na Universidade Pedagógica.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!