Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Guardas e empregados domésticos em Nampula continuam a receber abaixo do salário mínimo

O Sindicato Nacional dos Guardas e Empregados Domésticos (SINED) em Nampula afirma que nesta parcela do país há empregadores que continuam a pagar muito mal os seus trabalhadores, sobretudo os domésticos, cujos salários que auferem variam de acordo com a vontade patrão, sendo este brasileiro, africano ou europeu.

Esta situação está a preocupar a organização que vela pelos direitos da classe, que vai, em meados de Maio próximo, promover encontros junto da Direcção Provincial do Trabalho para negociar com os empregadores a revisão da tabela salarial que está a ser observada.

O secretário do SINED em Nampula, Macário Lourenço, não avançou o montante que será posto na mesa de negociações, mas disse que o não pagamento de um salário abaixo do mínimo recomendado pelo Governo de Moçambique deve-se, por um lado, ao facto de a maior parte dos empregadores ser dependente do seu mísero salário que não chega para sustentar a sua família.

Os cidadãos de origem brasileira são tidos como os únicos que pagam razoavelmente os empregados domésticos na província mais populosa do país, cujos montantes rondam nos 3.000 e 4.000 meticais, contra 1.000 á 2.000 meticais pagos pelos asiáticos, africanos e europeus, o que para a fonte é uma miséria para o actual custo de vida.

Macário Lourenço explicou que no ano passado, o seu sindicato mediou 40 casos relacionados com os conflitos laborais, dentre eles os atrasos salariais e ofensas morais. Deste número, 20 empregados foram indemnizados e 17 processos foram encaminhados ao centro de mediação devido ao nível de desentendimento entre o patronato e os trabalhadores. Os restantes três regressaram para os seus postos de trabalho.

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!