Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Granizo gigante cai em Muxúnguè e vendaval desabriga 355 famílias

Pelo menos sete pessoas contraíram ferimentos ligeiros e 355 viram as suas habitações destruídas parcial e totalmente, em consequência de um vendaval, acompanhado de chuva e queda de granizo gigante, que se registou no passado domingo (6), na sede do posto administrativo de Muxúnguè, distrito de Chibabava, na província de Sofala.

Estas informações foram apuradas pelo jornal Diário de Moçambique, junto do administrador de Chibabava, António Januário, que disse que os dados são preliminares, que resultam de um levantamento efectuado após a ocorrência do fenómeno.

O mesmo levantamento indica que o vendaval destruiu oito painéis solares do Hospital Rural de Muxúnguè e atingiu também três estabelecimentos hoteleiros, um armazém e uma oficina de reparação de viaturas, onde vidros de dez carros ficaram quebrados. Vidros de duas viaturas de dois médicos do Hospital Rural de Muxúnguè foram igualmente danificados. Árvores caídas bloquearam o trânsito na Estrada Nacional número um, que atravessa o posto administrativo de Muxúnguè, criando um engarrafamento de mais de 200 viaturas, que circulavam no sentido oposto.

A secretaria do posto administrativo de Muxúnguè ficou com o tecto todo ele com furos, como resultado de queda de granizo, que pesava cada 1,5 a dois quilos, facto que ocorre pela primeira vez na história daquela região, pois normalmente têm sido pequenas pedras. Um contentor onde eram vendidos os acessórios de telefones da Mcel foi arrastado por vendaval, de acordo ainda com as informações facultadas pelo administrador de Chibabava, o qual afirmou que a grande preocupação neste momento é de criação de mínimas condições de abrigo das pessoas.

Para ele, nesta primeira fase seriam necessárias tendas e lonas para a cobertura das habitações que ficaram sem o abrigo. Aliás, a fonte disse ter trabalhado com uma equipa do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), delegação de Sofala.

No entanto, em Sofala não é a primeira vez que cai granizo este ano, pois, recentemente, a região do Búzi foi uma das atingidas, tendo havido o registo de duas pessoas feridas. Tratou-se de um casal, que viria a ser socorrido para uma unidade sanitária de Grudja, segundo noticiámos nas nossas edições anteriores.

Importa referir ainda que algumas regiões dos distritos do Búzi e Chibabava foram fustigadas por um vendaval, um fenómeno que deixou algumas habitações e estabelecimentos de ensino com tectos parcial e totalmente destruídos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!