Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Zitundo e Catuane em risco de cheias; cerca 65 mil pessoas poderão ser afectadas pelas calamidades no pico da época chuvosa

O nível hidrométrico da bacia hidrográfica do Maputo, em Madubula, encontrava-se esta quarta-feira a 0.25 metro do estado de alerta. Caso este cenário prevaleça, prevê-se que atinja o nível de alerta nas próximas 24 horas, facto que poderá resultar em inundações nas zonas baixas e ribeirinhas dos postos administrativos de Zitundo e Catuane, na província do Maputo.

Segundo o jornal Notícias, esta subida de nível resulta das descargas efectuadas a partir da barragem de Pongola, na África do Sul. Face a esta situação, alerta-se à população e agentes económicos localizados ao longo do rio Maputo para a retirada dos equipamentos e bens para zonas seguras e evitar a travessia do leito do rio.

Cerca de sessenta e cinco mil pessoas em risco calamidades em Maputo

Entretanto, cerca de sessenta e cinco mil pessoas poderão ser afectadas pelas calamidades durante o pico da época chuvosa, nos meses de Janeiro a Março do próximo ano, na província de Maputo. Deste número, trinta e três mil pessoas estão expostas à seca, catorze mil e quinhentas vivem em zonas de risco de cheia, enquanto outras treze mil poderão ser afectadas pelo fenómeno de vendavais e/ou ciclones.

É olhando para estes dados que o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades da província de Maputo preparou o seu Plano de Contingência para esta época chuvosa e de ciclones 2011/2012. Trata-se de um exercício que é feito anualmente com base nas previsões climatéricas divulgadas pelo Instituto Nacional de Meteorologia.

Para o caso da província de Maputo há indicações de que as bacias dos rios Inkomati e Maputo, vão registar inundações nos primeiros três meses do próximo ano. Para tal, o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades na província de Maputo está a identificar, calanderizar e estabelecer acções que devem ser desenvolvidas durante toda a época de ocorrência de fenómenos naturais, num processo que visa reduzir a vulnerabilidade dasv comunidades face aos riscos e aumentar a sua capacidade de resposta.

O delegado do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades na província de Maputo, Rocha Nuvunga, disse que no quadro do cumprimento do plano, o distrito de Boane acolhe próxima semana a primeira capacitação de conselhos técnicos distritais de gestão de calamidades.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!