Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Gerais 2014: ataque armado frustra início do recenseamento na Gorongosa nesta quinta-feira (24)

Oito brigadas móveis do Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE), estacionadas na Vila Sede do distrito de Gorongosa desde o início da actualização do recenseamento eleitoral para as Gerais de 15 de Outubro deste ano, devido a guerra que continua no centro de Moçambique, tentaram na manhã desta quinta-feira (24) iniciar o seu trabalho no seguimento das negociações entre o Governo e a Renamo. Contudo a ocorrência de um ataque armado na região da serra da Gorongosa obrigou ao retorno das brigadas de recenseamento que haviam-se dirigido para Vunduzi-Sede, Mucodza, Chionde, Phiro, Mussicave, Nhataca e Domba.

Esta tentativa de recenseamento nas regiões mais tensas da guerra entre as Forças de Defesa e Segurança e guerrilheiros do maior partido da oposição em Moçambique surgiu na sequência de um pedido formulado pela Renamo que tem em vista garantir o recenseamento do seu Presidente, Afonso Dlhakama, que caso não tenha o seu cartão de eleitor não poderá ser o candidato Presidencial da perdiz.

 

CONFIRA OS INCIDENTES ARMADOS QUE TEMOS REGISTADO DESDE O INÍCIO DA GUERRA

{jumi [*35]}

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!