Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo termina defesa do plano quinquenal 2010-2014

O Primeiro-ministro moçambicano, Aires Ali, prometeu que algumas das sugestões e recomendações avançadas pelos deputados da Assembleia da Republica (AR), o parlamento, durante o debate do Programa Quinquenal do Governo serão objecto de reflexão profunda por parte do Governo.

“Algumas das vossas sugestões e recomendações serão objecto de reflexão profunda e, em função da sua pertinência e capacidade de realização, serão devidamente acolhidas”, disse Aires Ali, falando hoje, na AR, no encerramento do debate, de três dias, do Programa Quinquenal do Governo 2010-2014. Por outro lado, o PM garantiu que o Governo vai trabalhar de forma humilde e responsável na busca de soluções possíveis para satisfazer as necessidades do povo.

“Servir sempre bem e melhor ao povo é apanágio da nossa Governação. Por isso é que afirmamos categoricamente que esperem deste Governo muito trabalho, humildade, diálogo e responsabilidade na busca de soluções possíveis para a satisfação das necessidades do povo”, afirmou. Ele acrescentou que “estamos comprometidos com a causa e temos plena consciência de que o povo espera resultados que signifiquem melhorias nos serviços prestados pelas instituições”.

De acordo com Ali, o Programa Quinquenal do Governo, uma vez aprovado, será de todos e que o alcance dos objectivos nele plasmados depende do empenho, dedicação e determinação de todos os moçambicanos. Ele reiterou o desejo de manter uma relação salutar e perfeita com os deputados, afirmando que a harmonia entre os órgãos do poder do Estado, o executivo e legislativo, é um imperativo nacional no combate a pobreza.

Programa quinquenal vai a votação proxima segunda-feira

O Programa Quinquenal do Governo 2010-2014 vai a votação na próxima Segunda-feira, segundo anunciou hoje a Presidente da AR, Verónica Macamo. Para tal a Comissão do Plano e Orçamento da AR foi incumbida a missão de, ate lá, elaborar o respectivo projecto de resolução que aprova o Programa em questão. Até aqui, a aprovação ou não deste Programa continua a dividir as duas bancadas parlamentares, nomeadamente a Frelimo e a Renamo, esta última do maior partido da oposição.

Enquanto a Frelimo diz que o Programa Quinquenal é claramente abrangente e vai ao encontro da vontade do povo, a Renamo diz que o mesmo esta prenhe de incongruências e que foi elaborado com base nos anteriores Programas, propondo assim que o mesmo seja reprovado. A Chefe da Bancada parlamentar da Frelimo, Margarida Talapa, disse que o Programa é pelo crescimento económico sustentável, investimentos na saúde, educação, infra-estruturas, agricultura, agua e saneamento, promoção do emprego e auto-emprego, redução da pobreza urbana e rural, atracção de investimentos, entre outras acções. “Votaremos sim, porque aprovar o Programa Quinquenal significa votar no progresso económico, social e industrialização de Moçambique, na revolução verde, na segurança alimentar e nutrição, na construção de mais infra-estruturas publicas, e no combate a corrupção”, disse Talapa. Enquanto isso, o Deputado da Renamo, José Manteigas, reiterou que o Programa deve ser chumbado, alegando que não traz nada de novo porque resulta de experiências acumuladas de implementação de programas anteriores que grande parte delas tiveram uma experiência “amarga”. Tal experiência, segundo a fonte, foi aplicada numa politica de exclusão, intimidação, entre outras formas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!