Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo quer reduzir pobreza para 42 %

O governo prevê reduzir em 13% os actuais índices de pobreza de consumo no seio dos moçambicanos até ao final do ano 2014, último ano do ciclo de governação do executivo liderado por Armando Guebuza.

Esta é a meta estabelecida pela terceira versão do Plano de Acção de Redução da Pobreza (PARP), que aponta para a redução do índice da população vivendo na extrema pobreza, dos actuais 54.7% para 42%, o que significa uma desaceleração em cerca de 4 por cento ao ano, se se tiver em conta os actuais níveis de pobreza.

Segundo Aiuba Cuereneia, Ministro da Planificação e Desenvolvimento, na nova estratégia “o governo orienta a intervenção em três objectivos fundamentais, nomeadamente, o aumento da produtividade e produção agrária, a promoção do emprego e o desenvolvimento do capital humano”, disse o ministro, falando na 10ª sessão do Observatório de Desenvolvimento realizada semana finda.

Segundo o governo, estes objectivos serão assegurados pela gestão criteriosa ao nível macro-económico, das finanças públicas e pela boa governação.

As organizações da sociedade civil nacional aprovam as linhas de acção do novo plano mas aconselham o governo a ser rigoroso na fiscalização a todos os níveis e buscar novas matérias colectáveis.

Por sua vez, o G19, grupo de países que apoia o Orçamento do Estado e os Programas Sectoriais, asseguraram a continuidade dos seus apoios ao país, mas desafiaram o governo a fazer do PARP, uma programa que responda, efectivamente aos desafios actuais e que promova um crescimento inclusivo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!