Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo norteamericano financia combate a malária

O Governo norte-americano, através da sua Agencia para o Desenvolvimento Internacional (USAID), anunciou a concessão de 1,48 milhão de dólares para financiar um programa de prevenção e controlo a malária em nove distritos da província de Cabo Delgado, Norte de Moçambique.

Este valor faz parte de um fundo de 10,5 milhões de dólares destinado a financiar programas do género a serem desenvolvidos por sete organizações que trabalham em seis países africanos, incluindo Quénia, Gana, Mali, Zâmbia e Uganda.

Segundo um comunicado de imprensa da USAID a que a AIM teve acesso, este donativo destina-se a expandir as actividades de prevenção e controlo da malária nas comunidades mais afectadas por esta doença, particularmente as crianças com menos de cinco anos de idade e mulheres grávidas.“O dinheiro foi providenciado através da Iniciativa Presidencial de Combate a Malária (PMI), dirigida pela USAID com o Departamento da Saúde e Serviços Humanos e os Centros para o Controlo de Doenças e Prevenção como parceiros chaves”, lê-se no comunicado de imprensa. Em Moçambique, este dinheiro vai financiar actividades da Fundação Aga Khan em parceria com a organização Progresso e o Ministério da Saúde, abrangendo directamente um total de 400 mil pessoas, durante um período de três anos.

Este inclui cerca de 110 mil mulheres grávidas e crianças com menos de cinco anos de idade que beneficiarão de programas de prevenção da malária e de educação, com vista a melhorar o acesso aos ATCs (terapias baseadas com a combinação de artimisinas) e de promoção do uso de redes mosquiteiras tratadas com insecticidas.

“O programa tem o objectivo de promover o controlo sustentável da malária nas áreas visadas através da fortificação das capacidades das comunidades para as actividades de promoção da saúde e serviços de tratamento, bem como por via do estabelecimento de fortes intercâmbios entre as comunidades e os serviços governamentais da saúde”, refere o comunicado. O Programa de Combate a Malária nas Comunidades (MCP), uma iniciativa criada no âmbito da PMI com um orçamento de 30 milhões de dólares, oferece esses donativos para apoiar os esforços das comunidades e organizações indígenas a combaterem malária em Africa.

Para a implementação das suas actividades, este programa visa identificar novos parceiros para cooperarem com o Governo norte-americano na materialização das iniciativas nas comunidades locais. Igualmente, o programa procura aumentar a capacidade das comunidades locais para implementarem actividades de base local destinados a prevenção e tratamento da malária e a construir uma autonomia local para controlo da doença a longo prazo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!