Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Governo de Lalaua satisfeito com os resultados da produção na presente campanha agrícola

O governo do distrito de Lalaua manifesta-se estimulado com o nível de cumprimento do Plano Económico e Social PES/2010/2011, particularmente do Plano de Acção para a Produção de Alimentos (PAPA), que resulta do próprio envolvimento dos líderes comunitários na sensibilização dos produtores para o aumento das áreas de cultivo.

Segundo João da Silva Nqueca, administrador daquele distrito, houve um crescimento significativo e encorajador nas culturas do algodão, gergelim, tabaco, milho, mapira, mexoeira, mandioca e feijões.

Falando em contacto com Wamphula Fax, Nqueca referiu que para a campanha agrícola de 2010/2011 foi planificada uma área de 76.951 hectares, dos quais foram já executados 76.951 hectares, o correspondente a 99,6 por cento.

Anotou, a propósito, que as novas técnicas de produção e o actual processo de distribuição de sementes melhoradas de milho e mapira têm estimulado os camponeses a aumentarem as suas áreas de cultivo na região.

Outra questão inquietante, de acordo ainda, com o nosso entrevistado, tem a ver com as pragas de gafanhotos que afectaram algumas culturas na presente campanha, conquanto não tenha sido de grande relevo.

A fonte acrescentou que, face à insuficiência de água para o regadio dos campos de produção, o governo local tem vindo a mobilizar as comunidades para o aproveitamento das baixas para prática da agricultura da segunda época e o uso de plantas resistentes à seca.

Nesta campanha, Lalaua espera comercializar mais de 152 mil toneladas de diversos produtos alimentares e cerca de 27 mil toneladas de produtos de rendimento, cujo processo arrancou no passado dia 15 de Maio e deverá terminar no próximo mês de Setembro.

Entretanto, mostrou-se preocupado com a caída tardia e escassa das chuvas naquela região do interior da província de Nampula, prejudicando algumas culturas, sobretudo de amendoim, arroz, hortícolas e batatadoce.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!