Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Gilé: empresários e garimpeiros em rota de colisão

Empresários do sector mineiro no distrito de Gilé, província da Zambézia, centro de Moçambique, acusam os garimpeiros e cidadãos estrangeiros ilegais de estarem a vandalizar as suas concessões e infra-estruturas para a exploração de vários minerais preciosos.

Os gestores das empresas, citados pela Rádio Moçambique, estação pública, dizem que a região de Muiane, por exemplo, tem sido frequentada por cidadãos de várias nacionalidades que usam a população local para invadir as concessões mineiras. O objectivo de tais invasões é extrair turmalinas, pedra lapidada, berílio, quartzo e outros minerais com alto valor comercial nos mercados da Ásia e Europa.

O representante da “Drusa”, uma empresa com capitais mistos moçambicanos e búlgaros, Vladimir Atasanov, disse que as concessões têm sido frequentemente invadidas por cidadãos nacionais e estrangeiros para extrair produtos mineiros. Segundo Atasanov, nas suas investidas, os invasores utilizam técnicas rudimentares que põem em causa as infraestruturas e o meio ambiente, o que no futuro poderá traduzir-se em consequências nefastas para as futuras gerações.

Entretanto, alguns garimpeiros e cidadãos estrangeiros citados pela Rádio Moçambique, refutam as acusações e afirmam que estão à procura de formas de sobrevivência nas proximidades sem prejudicar os interesses dos concessionários.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!