Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

General da Renamo denuncia plano de assassinato a Dhlakama

Simão Bute, general do exmovimento guerrilheiro da RENAMO, convocou, segunda-feira, a imprensa para denunciar aquilo que classificou de “tentativa de assassinato” ao seu lider Afonso Dhlakama por parte da Força de Intervenção Rápida, supostamente por ordens dos dirigentes da Frelimo.

Bute sustenta estas alegações pelo facto de estarem a afluir a Nampula, nos últimos dias, individualidades de alta patente das Forças de Defesa e Segurança, numa altura em que o seu partido se prepara para promover uma manifestação popular com “epicentro” nesta província.

A sua inquietação tem, também, a ver com a chegada, na noite do último domingo, de cinco novas viaturas da polícia, fortemente equipadas, para, supostamente, reforçarem a acção da polícia que, segundo aventam, pretende sequestrar Afonso Dhlakama. Quero, em nome do partido, denunciar publicamente o plano da Frelimo contra o nosso líder Afonso Dhlakama.

Cujas suspeitas têm vindo a confirmar-se face à movimentação desusada, de Maputo para Nampula, de agentes da Polícia, do Serviço do Informação e Segurança do Estado e outros quadros das Forças de Defesa e Segurança. Ainda no passado dia 20 deste més chegaram à Nampula três oficiais que se encontram escondidos algures nesta cidade. Disse a fonte.

Entretanto, António de Oliveira Maneque, porta-voz da Políicia nega haver qualquer plano de assassinar Dhlakama, tendo, entretanto, afirmado que este está a ser alvo de redobrada protecção não só por se tratar de um líder de um partido político, mas, acima de tudo, por ser membro do Conselho do Estado moçambicano.

Maneque explicou que a afectação temporária à zona norte do país (Nampula, Cabo-Delgado e Niassa) de um general e um adjunto-comissário da polícia, e a implantação de uma unidade da FIR, bem como a alocação de uma frota de cinco viaturas de marca Land Cruiser, estão relacionadas com um plano de reforço da capacidade operativa policial nesta região.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!