Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Generais da polícia acusados de desvio de fundos

Treze generais da Polícia moçambicana (PRM) são acusados pelo Ministério Público (MP) de desvio de fundos do Estado canalizados ao Comando-geral da corporação num montante ainda não revelado.

Fonte judicial, citada, quinta-feira, pelo jornal “Notícias”, indica que o processo sobre este caso, cuja referência é 773/PRC/07, já se encontra no Tribunal Judicial da Cidade de Maputo e nas mãos de um juiz para a sua respectiva tramitação.

O “Noticias” não avança a identidade do juiz. Após esta fase, o juiz em causa deverá pronunciar os arguidos, abrindo espaço ao contraditório, caso eles (arguidos) o solicitem, ou marcar a data de julgamento.

Os fundos do Comando-geral da PRM, alegadamente desviados pelos generais em causa, destinavam-se, entre outras prioridades, à aquisição de equipamento, uniforme, ração e outros apetrechos para os homens da lei e ordem. Na altura das falcatruas, estes oficiais superiores da Polícia ocupavam cargos de chefia no Comando-Geral.

O dinheiro terá sido retirado através da Direcção de Logística e Finanças, que na altura estava encarregue de adquirir equipamento e uniforme de trabalho para os agentes e apetrechar diferentes unidades operativas.

Outras informações indicam que os generais em causa foram acusados em torno de matérias ligadas a uma empresa supostamente fictícia criada pelo Ministério do Interior (MINT) que depois viria a ser usada para drenar parte das verbas.

Trata-se da empresa “Chicamba Investimentos” que, durante a sua suposta existência, só se reuniu uma única vez e a sua estrutura accionista era constituída por elementos do Comando-Geral da Polícia, os mesmos que agora estão na barra da justiça.

O caso daquela empresa chegou a ser matéria de discussão no julgamento do ex – Ministro do Interior, Almerino Manhenje, com sentença marcada para o próximo dia 22 do mês em curso.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!