Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Gaza – reembolsos dos “Sete Milhões” continuam baixos

O reembolso do Fundo de Desenvolvimento Distrital (FDD), mais conhecido por “Sete Milhões”, registou uma queda acentuada de 2009 para o presente ano no distrito do Bilene, província de Gaza, Sul de Moçambique.

Segundo o informe apresentado ao Presidente da República, Armando Guebuza, que, sexta-feira, fez o seu segundo dia de visita àquela província no âmbito da Presidência Aberta e Inclusiva, no passado ano de 2010 foram reembolsados 6,74 milhões de meticais, contra 12,29 milhões de 2009.

Diomba não revelou os montantes alocados nos dois anos em referência, nem as causas de acentuada queda. Contudo, o Governador explicou ao Chefe do Estado moçambicano que de 2006 a 2010, no global, foram reembolsados 23,22 milhões de meticais do total de 403, 63 milhões de meticais desembolsados.

Este fundo é alocado pelo governo central a cada um dos 128 distritos e, agora, também as zonas urbanas, tendo como objectivo a geração de rendimentos, produção de alimentos e criação de postos de emprego, no âmbito dos esforços em curso com vista a reduzir a pobreza no país.

A este fundo, acresce-se um outro destinado as infra-estruturas que é também alocado aos distritos, para a gestão local. No seu informe, apresentado Sextafeira ultima, primeiro dia da visita do Chefe de Estado, Diomba disse terem sido aprovados e financiados um total de 1.215 projectos, dos quais 402 de produção de comida e 813 de geração de renda e emprego.

Estes projectos beneficiaram um total de 1.120 pessoas singulares e associações, representando um crescimento na ordem de 15,3 por cento em relação a 2009, em que o número de beneficiários se situou em 1.054 pessoas.

De acordo com o governador, no âmbito dos fundos em referência, foram gerados, em 2010, um total de 3.892 empregos, contra 2.061 em 2009, o equivale a um crescimento de 88,8 por cento. Durante o informe apresentado a Guebuza, Diomba referiu-se ao impacto do FDD e do fundo das infra-estruturas.

Segundo ele, na área sócio-económica registou-se um aumento de mecanização agrícola com reflexos na produção agropecuária com a aquisição de um tractor, 169 juntas de boi e seis motobombas.

Igualmente, foi expandida a rede comercial com o surgimento de 96 estabelecimentos comerciais de pequena e media dimensão e melhorada a rede de transportes nas zonas rurais com a introdução de transporte semi-colectivo nos distritos de Mabalane e Massangena.

No aspecto socio-cultural houve um incremento do movimento associativo, com a criação de 277 associações de natureza diversa, enquanto no âmbito sócio-político se destaca o facto de ter sido fortalecida a liderança ao nível das zonas rurais, com a criação dos Conselhos Consultivos Locais e, ainda, a existência de uma maior articulação e confiança entre a população e os governos locais.

No prosseguimento da presidência aberta, Guebuza escalou hoje o posto administrativo de Combomune, no distrito de Mabalane, onde orientou um comício popular e a sessão extraordinária da Secretaria do Posto Administrativo Alargada ao Conselho Consultivo local, entre outras actividades. Na tarde da sexta-feira, o Presidente reuniuse com jovens, na sede do distrito de Mabalane.

Nesta deslocação, Guebuza faz-se acompanhar pela ministra da Administração Estatal, Carmelita Namashulua; Ministro do Interior, Alberto Mondlane; Ministro das Obras Públicas e Habitação, Cadmiel Muthemba; e pela vice-ministra da Planificação e Desenvolvimento, Amélia Nakhare, entre outros quadros.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!