Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Garantida assistência alimentar para vítimas das cheias

O Governo de Moçambique diz que está assegurada a assistência alimentar para cerca de 178 mil famílias afectadas pelas inundações na zona centro do país, sobretudo para as províncias de Sofala, Tete e Zambézia. Falando, terça-feira, durante o habitual briefing com a imprensa.

No término da sessão do Conselho de Ministros, o porta-voz do Governo, Alberto Nkutumula, explicou que o Programa Mundial de Alimentação (PMA) possui alimentos suficientes para manter as famílias afectadas pelas enxurradas durante dois meses. Nkutumula não especificou as quantidades exactas, porém fez saber que para Mutarara, na província de Tete, foram disponibilizados 60 toneladas de alimentos diversos. Refira-se que as pessoas afectadas pelas inundações são as mesmas que sofreram os efeitos da seca que atingiu a região centro. Mais de 5.300 pessoas foram retiradas das áreas de risco no Vale do Zambeze, desde o início das operações de resgate há sensivelmente uma semana.

De acordo com informações do Centro Operativo de Emergência (CENOE), a evacuação das populações está a ser realizada nas zonas afectadas pelas cheias no Vale do Búzi e Púnguè, em Sofala, tendo regressado para os bairros de reassentamento 225 e 679 pessoas respectivamente. Assim, o total de pessoas retiradas das zonas de risco na zona centro do país é de 6.257. O CENOE avança ainda que em alguns centros de reassentamento, com destaque para o distrito de Mutarara, registam-se problemas de saneamento de meio e desnutrição. As inundações já causaram seis vitimas mortais, das quais uma por afogamento na tentativa de atravessar o rio (não especificado) a nado e os restantes atacados por crocodilos.

Acresce a este número, 37 feridos. Entre os danos causados constam 1924 casas destruídas, bem como a inundação de 55 salas de aula, 11 locais de culto, 895 machambas e quatro postos de saúde. Algumas vias de acesso encontramse inundadas, dificultando a sua transitabilidade. A semana de 9 a 14 de Março foi caracterizada por ocorrência de chuvas moderadas em Niassa, Cabo Delgado, Nampula, bem como nos países vizinhos como Zâmbia, Malawi e Angola. Para o período de 16 a 18 de Março, está prevista a ocorrência de chuvas locais com maior incidência nas Províncias de Niassa, Cabo Delgado e Nampula, assim como nalguns países vizinhos, nomeadamente Zâmbia, Malawi, Angola, e RDCongo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!