Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

G4S ainda não pagou aos seus trabalhadores

A empresa de segurança Group Four Securitor (G4S) ainda não procedeu ao pagamento dos valores monetários devidos aos seus vigilantes e guardas, resultantes de descontos salariais “ilegais”, do não pagamento do subsídios de férias e de horas extraordinárias.

{youtube}Fq5E1auxuU4{/youtube}

Esta segunda-feira uma comissão de trabalhadores da G4S reuniu-se à porta fechada com a ministra do trabalho, Helena Taípo. Segundo os trabalhadores a Ministra deixou recomendações para que o inspector geral do trabalho, Joaquim Siúta, faça novas diligências com os gestores da G4S no sentido de a empresa efectuar o pagamento dos valores descontados com brevidade. Amanhã, 11 de Abril, a ministra deverá reunir-se com uma delegação de membros da empresa e a comissão dos trabalhadores.

{youtube}GIBaQoC2qMM{/youtube}

Entretanto os trabalhadores da G4S manifestaram o seu desejo de abandonarem o seu sindicato pois este não resolve os problemas entre eles e a entida patronal.

Recorde-se que na passada quarta-feira cerca de uma centena de vigilantes e guardas da G4S foram selvagemente violentados pelas Forças de Intervenção Rápida quando se manifestavam passificamente defronte das instalações sede da empresa exigindo o pagamento destes valores monetários.

{youtube}A2eivtHEdDI {/youtube}

Na sequência destes atos brutais 24 trabalhadores da G4S foram detidos, e há informações não confirmadas oficialmente que um deles terá mesmo perdido a vida. Os membros da Força de Intervenção Rápida que atacaram os trabalhadores permanecem em liberdade havendo contudo uma investigação do Ministério do interior que está em curso para apurar os responsáveis da violência sobre os pacíficos trabalhadores.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!