Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Fundos condicionam nova cadeia em Nampula

A superlotação da Cadeia Civil Provincial em Nampula com capacidade para 90 presos, mas que, entretanto, chega a albergar cerca de seiscentos, debilitando, consequentemente, as condições de saneamento do local, estimula a direcção da mesma a avançar para a construção fora da cidade de uma nova unidade, que dispõe de espaço concedido pelo governo.

Contudo, o projecto não tem pernas para andar devido a falta de fundos. Charles Massai, director da Cadeia Civil Provincial em Nampula que avançou o facto, referiu que não existe de momento outra alternativa para garantir condições condignas de reclusão que não passam pela construção de um novo edifício e, para não colocar em perigo a vida dos munícipes locais, ela deve situar-se fora da área residencial.

O projecto já foi desenhado mas o inicio da construção da nova cadeia civil provincial está condicionada a disponibilização de fundos por parte do governo que entretanto segundo apuramos prossegue os seus esforços nesse sentido junto de parceiros internos e externos.

O edifício da cadeia civil provincial de Nampula localiza-se numa zona do centro da cidade entre edifícios onde funcionam algumas instituições públicas com particular enfoque o governo provincial e do palácio do governador, a maior igreja católica, centro comercial e de conferências, serviços e de recreação, além de residências.

Não raras vezes, ocorrem tentativas ou fugas de presos naquela unidade prisional, para cuja frustração os agentes da polícia correccional têm recorrido ao uso de armas de fogo facto, que coloca em perigo a vida dos transeuntes como provocam alarme na cidade.

Mais do que isso é o problema do saneamento que, devido à sua inoperância, afecta os edifícios adjacentes com cheiro nauseabundo, que chega a inibir alguns utentes do posto de saúde, que se localiza mesmo ao lado, obrigando-os a recorrer a outras unidades sanitárias da periferia da cidade.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!