Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Funcionários indiciados de desvio de fundos do Estado detidos em Nampula

Cinco funcionários, na província de Nampula, encontram-se, desde quinta-feira, detidos nas celas do Comando da Polícia da República, indiciados de envolvimento no desvio de mais de doze milhões de meticais nos cofres do Estado, detectado em Julho último mercê de uma auditoria interna realizada pela Direcção Provincial de Plano e Finanças.

Trata-se de Augusto Tauancha, director dos Serviços da Juventude, Educação e Tecnologia da cidade de Nampula; Angelina Basílio, chefe do departamento de administração da mesma direcção; Gabriel Massunda Junior, director dos Serviços Distritais das Actividades Económicas do distrito de Angoche; Amélia, funcionária de uma das escolas do distrito de Monapo; e Julieta M., ex-directora dos serviços distritais da Juventude, Educação e Tecnologia de Monapo, colocada ultimamente em Nacala-a-velha.

Contactado por órgãos de informação, o Secretário Permanente da província de Nampula, António Máquina, confirmou as mencionadas detenções, mas escusou-se a avançar as causas subjacentes às mesmas. Por seu turno, pronunciando-se sobre o caso, Páscoa de Azevedo, directora provincial de Educação, confirmou particularmente a detenção do director da Educação ao nível da cidade de Nampula, Augusto Tauancha, explicando que a mesma resulta do seu alegado envolvimento no desvio de dinheiro destinado às horas extras e turno e meio de professores.

Entretanto, através de fontes não oficiais, a reportagem do Jornal Wamphula Fax apurou que a detenção dos cinco funcionários está relacionada com a ocorrência do desvio, na direcção dos Serviços da Juventude, Educação e Tecnologia da cidade de Nampula, de fundos que se destinavam ao pagamento de subsídios de chefia aos directores e directores adjuntos das escolas, incluindo horas extras de alguns professores.

De referir que muitos professores das escolas da cidade de Nampula estão, desde Janeiro último até à data, sem auferir subsídios de horas extras, para além da totalidade dos professores recém -contratados se encontrar privada dos respectivos ordenados desde o início das suas actividades de docência.

Em relação ao distrito de Monapo não foi possível apurarmos o valor real desviado, mas, ficamos a saber que Julieta Mutapia, enquanto directora dos Serviços Distritais da Juventude, Educação e Tecnologia de Monapo, terá aliciado a supra mencionada funcionária Amélia no sentido de assinar um cheque duplicado de mais de mil meticais.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!