Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

FRELIMO já atingiu 40 por cento do eleitorado

A Frelimo, partido no poder em Moçambique, já atingiu cerca de 40 por cento do eleitorado no distrito da Ilha de Moçambique, na província de Nampula, norte do país, revelou a AIM Armindo Gove, director da campanha eleitoral desta formação política nesta região insular, para os pleitos de 28 de Outubro corrente.

“Sentimos que o nosso trabalho está a decorrer da melhor maneira possível e creio que já atingimos cerca de 40 por cento do eleitorado”, disse Gove. Com uma população estimada em pouco mais de 40 mil habitantes, o distrito da Ilha de Moçambique possui um total de 29.515 eleitores inscritos. Como forma de atingir todo o eleitorado, segundo Gove, a sua formação política decidiu enveredar pela campanha porta-a-porta, contacto interpessoal, comícios populares e reuniões de grupos de influência.

Para o efeito, foram criadas 19 brigadas, incluindo uma de marcha (caravana), que é realizada diariamente, cobrindo ambas as regiões continental e insular. A região insular do distrito da Ilha de Moçambique inclui oito bairros, enquanto a região continental e’ composta por 23 bairros. “Portanto, pensamos que até ao fim do período de campanha vamos atingir em 100 por cento todo o eleitorado”, referiu, para de seguida explicar que “estamos desdobrados em vários pontos do distrito para difundir a nossa mensagem de pedido de voto de confiança do partido Frelimo e do seu candidato Armando Emílio Guebuza”.

Como forma de tentar convencer o eleitorado, segundo Gove, as brigadas têm estado a apresentar aquilo que considera de pilares do manifesto eleitoral do seu partido. Os mesmos assentam no reforço da unidade nacional, combate a pobreza absoluta e transformação dos distritos em pólos de desenvolvimento. “Também exortamos as populações para que se dê uma oportunidade ao camarada Armando Guebuza para dar continuidade ao trabalho que tem vindo a desenvolver e que teve resultados positivos se olharmos para aquilo que é o país hoje”, disse Gove. Para o caso concreto do distrito da Ilha de Moçambique, Gove cita como exemplos a melhoria da rede escolar, que inclui a expansão do ensino secundário geral.

“Em 2005, não tínhamos aqui o 2/o ciclo, ou seja aqui não se fazia a 12/classe, fazia-se em Nampula e os encarregados de educação suportavam muitos custos para dar aos seus filhos a oportunidade de prosseguir com os seus estudos”, disse o director de campanha da Frelimo.

“Hoje, num distrito pequeno como este, já temos duas escolas do ensino secundário e estamos a desenvolver outras actividades, tais como a expansão da taxa de cobertura de abastecimento de água que subiu de 24 por cento para 63 por cento durante o mandato e pensamos que se o eleitorado confiar em nós poderemos melhorar estas taxas no próximo mandato”, explicou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!