Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Frelimo em incursões decisivas em Tete

Militantes do partido Frelimo organizadas em brigadas desdobram-se em intensas acções de campanha na província central de Tete, nesta fase derradeira do exercício de “caça” ao voto, com vista aos pleitos eleitorais do próximo dia 28. No bairro Déguè, arredores da cidade de Tete, os militantes exortaram os residentes a juntarem-se aos restantes moçambicanos que, no próximo dia 28 do corrente, vão escolher os futuros dirigentes do país, para garantir a continuidade do desenvolvimento e crescimento.

Luísa Gandar, membro do partido no poder, que falava no domingo num comício havido na sede do bairro, que juntou centenas de pessoas, maioritariamente adultos, além dos próprios militantes, destacou a importância de os residentes de Déguè assumirem o seu papel na decisão do futuro da Nação. “Quero pedir a todos vocês que no dia 28 deste mês afluam em massa às urnas para escolher os futuros dirigentes deste país”, sublinhou Gandar, acrescentando que só assim é que Moçambique continuará a crescer e a responder aos desafios contemporâneos.

Luísa Gandar deu, na ocasião, prova da sua alta capacidade oratória e bastas vezes aplaudida pelas senhoras que anuíam constantemente aos exemplos que ela seleccionou para destacar as realizações do seu partido durante o mandato prestes a terminar. A oradora, que falava tanto na língua nyungué quanto portuguesa, sempre que as circunstâncias assim o determinassem, explicou em detalhe que a continuidade dos exemplos de crescimento que o país teve nos últimos anos depende do voto no candidato da Frelimo, Armando Guebuza, e no seu partido.

Manhã de sexta-feira, com os termómetros a atingirem 35 graus centígrados em Tete, porém atenuados pela densa folhagem da gigantesca e frondosa árvore onde o comício teve lugar, Gandar destacou, por exemplo, as realizações que os sectores da educação e saúde conseguiram nos últimos anos. Assim, as crianças de Déguè, segundo a fonte, podem ir à escola logo que atingirem a idade certa para o efeito, sem terem que percorrer longas distâncias pelo menos até que elas completem o nível primário completo (da primeira à sétima classes). Gandar apontou, no domínio da saúde, o facto de muitas mães estarem agora em melhores condições de gerar os seus filhos em hospitais, onde os riscos de morte são menores, tudo isto mercê dos esforços que o governo do partido Frelimo tem feito em prol dos moçambicanos.

Assim, ela pediu aos residentes que se fizeram ao comício para replicarem a mensagem àqueles que não estiveram presentes, mas que têm idade de votar, para que o façam de forma consciente, tudo com vista a salvaguardar o crescimento e desenvolvimento do país. A ocasião serviu igualmente para recordar aos eleitores como proceder no acto de votação no próprio dia, desde a identificação do candidato do seu partido no boletim de voto para as presidenciais e nos boletins para as legislativas e as assembleias provinciais.

A Frelimo está igualmente satisfeita com os resultados conseguidos até agora. Aliás Eduardo Mulémbwè, “cabeça de lista”, disse, na quinta-feira, que o seu partido tinha atingido a universalidade do eleitorado estando no momento a intensificar ainda mais a divulgação da mensagem, que foi feita com êxito nas outras fases da campanha.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!