Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Fraudes nos exames são um entrave a uma avaliação fiável dos alunos

O Ministro moçambicano da Educação, Zeferino Martins, disse que as constantes fraudes nos exames extraordinários e finais da 7ª, 10ª e 12ª classes no país anulam o esforço organizacional e de controlo para uma avaliação fiável das competências adquiridas pelos alunos.

Falando, Quarta-feira última, no distrito de Nhamatanda, província central de Sofala, na abertura oficial da VII Reunião do Conselho Nacional de Exames, Certificação e Equivalência, Martins indicou que o Estado tem tido gastos fúteis de recursos financeiros em consequência da anulação e reprodução de outras provas.

A fraude, segundo o Ministro, é feita com recurso a meios tecnológicos que não podem estar sob total controlo das autoridades da Educação, para além de que há envolvimento de pessoas estranhas ao sistema.

“Exortamos, por isso, a todos os participantes a continuarem os esforços para o controlo da fraude e eliminação completa deste fenómeno nos nossos exames”, afirmou Zeferino Martins.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!