Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Franklin ganha 4º ouro e Lochte aumenta a colecção de títulos mundiais em natação

A adolescente norte-americana Missy Franklin conquistou o seu quarto ouro no Mundial de Barcelona, e o seu compatriota Ryan Lochte chegou ao 13º título mundial da carreira, numa Quinta-feira emocionante nas piscinas de Barcelona.

O australiano James Magnussen compensou a frustração de não ter levado o ouro olímpico em Londres, houve triunfos também das chinesas Liu Zige e Zhao Jing, e no meio disso tudo Rikke Pedersen, da Dinamarca, apareceu para bater o recorde mundial nas eliminatórias dos 200 metros peito.

Franklin, que já havia vencido os 200 metros livre, Quarta-feira, participou da equipe que venceu o revezamento 4 x 200, e está agora a apenas uma vitória do recorde de cinco títulos na mesma edição de Mundial, que pertence à australiana Lisbeth Trickett, em 2007, e à norte-americana Tracy Caulkins, em 1978.

A californiana de 18 anos já venceu também nos 100 metros costas e no revezamento 4x100m. Ela soma sete títulos mundiais na carreira, e pode chegar a mais três até o final desta edição, no domingo. A sua colega de equipe Katie Ledecky, de 16 anos, que nadou a primeira perna do revezamento, Quinta-feira, tem três ouros – venceu também nos 400 e 1.500 livres.

A Austrália liderava o revezamento quando Franklin caiu na água na última perna. Ele ultrapassou Alicia Coutts e encerrou a prova em 7min45s14. Coutts segurou a prata, com 7min47s08, e a França, que liderou até a metade, ficou com o bronze, com 7min48s43, repetindo o pódio da Olimpíada de Londres.

Lochte, que disputa o Mundial depois de uma aposentadoria temporária, ganhou o seu primeiro ouro na semana, ao facturar com facilidade o seu terceiro título mundial consecutivo nos 200 metros medley. Ele fez o tempo de 1min54s98, quase um segundo abaixo do seu próprio recorde mundial de 1min54s00.

O japonês Kosuke Hagino foi prata, com 1min56s29, e o brasileiro Thiago Pereira ganhou o bronze, com 1min56s30. Lochte soma-se a Michael Phelps como único tricampeão mundial dos 200 medley, mas ainda está muito distante dos 26 ouros mundiais do célebre compatriota.

Imediatamente depois da prova de Lochte, a dinamarquesa Pedersen deixou o público boquiaberto no Palau Sant Jordi ao bater o recorde mundial numa simples eliminatória. Ela fez a prova dos 200 metros peito em 2min19s11, ou 0s48 mais rápido que a marca estabelecida pela norte-americana Rebecca Soni na Olimpíada de Londres.

A dinamarquesa, quarta colocada na Olimpíada e sétima no Mundial de Xangai-2011, disse depois da prova que ainda pensa em melhorar na final, Sexta-feira. Na prova dos 100 metros livre, Magnussen se redimiu da derrota por 0s01 na final olímpica, e venceu com o tempo de 47s41.

O norte-americano Jimmy Feigen foi prata, com 47s82, e outro nadador dos EUA, Nathan Adrian, algoz de Magnussen em Londres, levou o bronze, com 47s84.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!