Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Franco atiradores impedem tomada da cidade natal de Khadafi

Franco atiradores escondidos numa mesquita e num centro de conferências que Muammar Khadafi usava para encontros impediram que as  forças do governo líbio tentassem capturar a cidade natal do líder deposto, esta quinta-feira, mostrando que as previsões de uma conclusão rápida para a batalha parecem prematuras.

Milhares de civis na cidade de Sirte foram apanhados durante o confronto. Os trabalhadores da Cruz Vermelha que puderam chegar ao hospital da cidade descreveram pacientes procurando abrigo contra as balas nos corredores e a falta de médicos para atendê-los.

A tomada de Sirte é de grande importância simbólica para os novos líderes da Líbia, e até que seja capturada, eles estão a deixar em espera os planos para começar a reconstruir o país norte-africano produtor de petróleo como uma democracia.

O foco do Conselho Nacional de Transição (CNT) em Sirte deixou a Líbia em um limbo político, com apenas um governo de transição e milícias rivais armadas em Trípoli brigando por poder e influência.

Os comandantes do CNT previram que terão controle total de Sirte, uma cidade costeira de 75.000 pessoas, até o final de semana. A cidade foi transformada na segunda capital da Líbia pelo líder deposto.

Eles prometeram que as unidades posicionadas nos arredores de Sirte serão trazidas à batalha na sexta-feira em uma ofensiva coordenada. Os comandantes estão a trazer tanques para se prepararem para o ataque coordenado em duas frentes.

Mas os leais a Khadafi, muitos deles de volta à Sirte após terem perdido o controle de outras cidades, estão a impor forte resistência.

Eles não têm outro lugar para ir. “Muitos deles são veteranos, fanáticos. Há também mercenários e pessoas fortemente leais a Khadafi”, disse Matthew Van Dyke, norte-americano que luta com as forças anti-Gaddafi. “Eles não vão desistir.”

O CONFRONTO

Os combatentes anti-Khadafi haviam avançado, esta quinta-feira, apenas um quilómetro em Sirte partindo de um hotel de luxo na costa do Mediterrâneo.

Eles estavam num bairro de vilas e blocos residenciais de onde usavam metralhadoras e granadas lançadas por foguetes para tentar tomar as posições dos francoatiradores leais a Khadafi.

Eles posicionaram-se para atirar, usando sacos de areia como escudo, próximos às janelas de apartamentos. Mas tomaram de volta o tiroteio pesado, com os prédios a ser atingidos por balas e as varandas a ser demolidas.

Segundo os combatentes, os francoatiradores estavam posicionados numa mesquita próxima e no centro de conferências Ouagadougou.

Um porta-voz da Defesa do CNT, citado pela rede de televisão Al Jazeera, disse que um dos filhos de Muammar Khadafi, Mo’attassem, deixou Sirte e fugiu para o sul.

De acordo com as autoridades anti-Gaddafi, o líder deposto estaria escondido no sul do país, no deserto do Saara.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!