Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Fotógrafo moçambicano vence BES Photo 2012

Mauro Pinto, um entre os mais célebres fotógrafos jovens moçambicanos, sagrou-se vencedor da 8ª edição do Prémio BES Photo, em Portugal.

Trata-se de uma iniciativa dinamizada pelo Banco Espírito Santo (BES) de Portugal e que conta com a parceria do Museu Colecção Berardo, à qual se junta a Pinacoteca do Estado de São Paulo no seu alargamento à lusofonia.

O Júri de premiação, constituído por três figuras de nacionalidade distinta e com profundos conhecimento nas artes visuais, nomeadamente Dominique Fontaine (de Montreal), Dirk Snauwaert (de Bruxelas) e Ulrich Loock (de Berlim) escolheu, por unanimidade, Mauro Pinto para vencedor do BES Photo2012, pela série “Dá Licença”, projecto fotográfico no Bairro da Mafalala, em Maputo.

Na sua opinião, a escolha “resulta da forma como esta série revela a entrega do artista à realidade das pessoas que habitam os espaços aqui retratados, ao mesmo tempo que transmite uma perspectiva histórica e sociológica da realidade contemporânea moçambicana através deste bairro da capital.

É de destacar a forma como o artista utiliza a luz dando vida aos elementos presentes. Da cor aos objectos, é de realçar a capacidade com que o seu trabalho nos transporta para uma realidade habitada.

Sem artifícios na sua essência, a consistência da apresentação do trabalho de Mauro Pinto foi um factor decisivo na escolha do vencedor. Igualmente relevante é o facto de terem sido tiradas cerca de mil fotografias, entre as quais, o artista seleccionou o conjunto de doze que deu origem ao projecto expositivo apresentado.”

O BES Photo, que já se afirmava como o principal prémio de arte contemporânea em Portugal de estatuto internacional, dá a conhecer trabalhos inéditos dos mais consagrados artistas da lusofonia num evento ímpar que atribui ao vencedor o prémio no valor pecuniário de 40.000 euros.

O Banco Espírito Santo, Museu Berardo e Pinacoteca do Estado de São Paulo juntam-se assim com o intuito de promover a criatividade e integração dos artistas plásticos contemporâneos de língua portuguesa no panorama internacional e com a ambição de construírem aquele que será o maior prémio de arte contemporânea do Atlântico Sul.

Os artistas seleccionados apresentam os seus trabalhos no Museu Colecção Berardo numa primeira exposição que está patente de 14 de março a 27 de maio de 2012 e que itinera para a Pinacoteca de São Paulo para ser apresentada de 16 de junho a 5 de agosto de 2012.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!