Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Fiscalizados mais de 5 mil estabelecimentos turísticos

O Ministério do Turismo (MITUR) fiscalizou 5.190 estabelecimentos em funcionamento e em construção em Moçambique, entre 2004 e 2009. Ao longo deste período, a Cidade de Maputo beneficiou de maior número de fiscalizações, com um total de 1.302, seguida da província com o mesmo nome, no Sul, e Niassa e Nampula, no Norte.

De acordo com dados da Inspecção-Geral do Turismo, as principais infracções detectadas estão relacionadas com o funcionamento de estabelecimentos sem licenças, empreendimentos erguidos sem estudos de impacto ambiental aprovados ou sem licença ambiental, falta de ordenamento nas construções de empreendimentos turísticos, e serviços não enquadrados na classificação atribuída.

Por outro lado, a inspecção detectou falta de higiene nas instalações, mau atendimento (falta de cortesia) por parte dos serventes de mesa, má conservação dos alimentos, produtos alimentares fora do prazo e trabalhadores sem uniforme. Um fenómeno a destaca início ou conclusão das obras de construção dos empreendimentos turísticos, numa clara violação da legislação vigente em Moçambique.

Segundo a Inspecção-geral do Turismo, para estes casos foram tomadas medidas de aconselhamento de operadores para regularizarem as suas actividades, bem como aos órgãos locais para o cumprimento de dispositivos legais, para além da aplicação de multas, suspensão de implantação, encerramento e demolição.

A Inspecção-geral do Turismo diz que a sua actividade teve alguns resultados, como o licenciamento de alguns estabelecimentos que funcionavam sem alvará, entre outros. A cobrança de prestação de serviços em moeda nacional, nos estabelecimentos situados nas zonas fronteiriças, como Ponta D’Ouro, a fixação de preços no mínimo em duas moedas, sendo a nacional obrigatória, entre outras são outros resultados da acção inspectiva no Turismo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!