Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Fiscais do Parque Nacional de Gorongosa acusados de desmandos

Populares do distrito de Gorongosa, província de Sofala, Centro de Moçambique, acusam os fiscais do Parque Nacional de Gorongosa (PNG), de prática de desmandos nas comunidades residentes dentro do recinto daquele local de conservação.

Segundo escreveu, Segunda-feira, o jornal “O País”, os fiscais do PNG chegam mesmo a invadir as residências das comunidades e vasculham os bens pessoais das famílias, incluindo a revista de alimentos confeccionados, alegadamente a procura de carne de animais abatidos de forma furtiva ou peixe capturado ilegalmente.

“Os fiscais abusam as mulheres, revistando-as pessoalmente e apalpando até às partes mais íntimas, igualmente a procura da suposta carne de animais que tenham sido abatidos no parque. Achamos que isto ultrapassa de longe as actividades de um fiscal”, disse Rodrigues Lourenço, um líder comunitário da região de Coba, do regulado Zwalamanbo.

“Nós vivemos no interior do PNG há mais de 30 anos. Aliás, os nossos antepassados nasceram e morreram nesta região e em nenhum momento foram humilhados pelos fiscais que outrora trabalharam para este parque. Se trata de uma nova forma de operar, por favor, poupem as nossas mulheres e filhas”, disse Ndaluza André, um outro residente no interior do parque.

Estas práticas foram denunciadas pela população durante um comício orientando, semana passada, pelo governador provincial de Sofala, Carvalho Muária, inserido numa visita de trabalho ao distrito de Gorongosa.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!